Guti pretende implantar ainda neste ano o projeto Bike Sem Fronteiras

Antônio Boaventura

[email protected]

O prefeito Guti (PSB) pretende implantar ainda neste ano o projeto Bike Sem Fronteiras, que tem como objetivo incluir pessoas com pouca mobilidade, além de ampliar o viário destinado ao transporte por bicicletas. De acordo com o secretário de Governo, Edmilson Americano, não há uma data específica para envio da proposta à Câmara Municipal.

Os locais que farão parte deste projeto ainda não foram definidos. Americano informou que sua implantação deve contar com a participação da iniciativa privada, através do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI).

“Vamos buscar parceiros interessados em explorar o serviço. E quem der a melhor condição para o cidadão e município vai poder explorar esse serviço de bicicletas para acessibilidade. Estamos concluindo os estudos e esse projeto é para este ano. É um projeto fácil e bem simples de ser implantado”, observou.

No inicio da gestão de Guti, havia a previsão de R$ 400 mil para a revitalização e criação de novos espaços para circulação de bicicletas em todo município. No entanto, esse valor não foi investido ao longo dos últimos anos. Contudo, por motivos de segurança e corte no pagamento de horas extras, o governo municipal resolveu reduzir a ciclofaixa da avenida Paulo Faccini de 7 quilômetros para apenas 2 km.

Mas, neste ano, a administração pública viabilizou quase 2 quilômetros de faixas exclusivas para circulação de bicicletas nas avenidas Ministro Evandro Lins e Silva (1,5 Km), no Parque Cecap, e Francisco Conde (1,35 Km), na Vila Galvão. Também está previsto, sem data definida para implantação de ciclovias, trechos no Trevo de Bonsucesso e nos corredores de ônibus Pimentas, Santos Dumont, Monteiro Lobato e Papa João Paulo.

Foto: Ivanildo Porto