Estudo aponta a necessidade de novos semáforos em grandes avenidas da cidade

Antônio Boaventura

[email protected]

O secretário de Transportes e Mobilidade Urbana (STMU), Paulo Carvalho, informou durante audiência pública na Câmara que o “alto” número de semáforos instalados em toda cidade é fruto de estudo realizado pelo Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo (Detran-SP) para redução do índice de acidentes em grandes avenidas como a avenida Otávio Braga de Mesquita, na região do Taboão.

Ele também ressaltou que este processo é custeado pelo próprio Detran-SP, e que não há empenho de qualquer valor da administração municipal. Dados apresentados apontam que 35,16% da receita e ou orçamento da STMU é oriundo da aplicação de multas, seja ela por agentes ou radares. O valor anual correspondente é de pouco mais de R$ 45 milhões.

“Existe um estudo que o Detran desenvolveu no Estado sobre os índices de atropelamento. O Detran faz o mapeamento e disponibiliza uma verba para que se faça um estudo e financiam a instalação de semáforo e as instalação de placas pra que se diminua esse índice”, explicou Paulo Carvalho, secretário de Transportes e Mobilidade Urbana.

Carvalho também criticou a avaliação que os parlamentares fazem sobre o tema. “A gente é crucificado antes de saber o que há de verdade. Sabemos que as pessoas gostam de falar e recebo essas críticas com muita tranquilidade. Elas não criticam aqueles que não fazem nada. Aquele secretário que é vagabundo e não faz nada é impossível ser criticado”, afirmou.

Foto: Ivanildo Porto