Buscas por Pandora já chegam ao 27º dia

Foto: Divulgação

A cachorra viajava para Santa Catarina, no compartimento de carga de um avião, e se perdeu em uma conexão no Aeroporto de Guarulhos. Reinaldo Júnior, tutor da vira-lata, procura por ela há quase um mês.

Ele é garçom e recebeu proposta para morar e trabalhar na Suíça como chapeiro. Ele levaria a cachorra junto, adotada há cinco anos. Antes da viagem para o exterior, ele ficaria um mês em Navegantes (SC). Saiu do Recife com esse destino pela companhia aérea Gol.

Durante a conexão em Guarulhos, recebeu a informação que a cachorra havia fugido da caixa e desaparecido. Imagens de câmeras de segurança mostram Pandora circulando em áreas restritas do aeroporto.

A princípio, a Gol disse que Pandora teria danificado a caixa de transporte e escapado. Depois, falou que a porta da caixa se abriu porque houve desencaixe da grade com o material plástico, provavelmente causado por força interna.

Na última semana, a companhia cancelou o hotel que estava pagando para o tutor e suspendeu as buscas que uma empresa fazia pela cachorra. Mas ele segue procurando, com a ajuda de uma rede de apoio.