Sabesp confirma 40% do esgoto tratado até o final do ano em Guarulhos

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) confirmou nesta quarta-feira (1º) que Guarulhos deverá ter 40% do seu esgoto tratado até o final de 2020, conforme Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado pelo prefeito Guti em maio de 2018 com o Ministério Público do Estado (MPE). Atualmente a cidade trata por volta de 15% do esgoto que produz.

Para atingir essa meta, a Sabesp investirá em uma Unidade de Recuperação de Qualidade (URQ) no rio Tietê. A URQ retira entre 80% e 90% das impurezas do esgoto despejado no rio e será instalada na Marginal Tietê, logo após a entrada pela rodovia Presidente Dutra. O investimento nesta unidade é de R$ 68,5 milhões. Os dejetos a serem limpos pela URQ provêm em sua maioria das residências da região central de Guarulhos, local de complexidade maior na realização de obras devido à densidade populacional. Como consequência, a qualidade da água do rio Tietê irá aumentar.

A URQ terá capacidade para tratar 1.000 litros por segundo (l/s), com previsão de tratar 670 l/s provenientes do Centro de Guarulhos, o que representa uma população de 462 mil pessoas atendidas.

Além da URQ, para chegar aos 40% a Sabesp continuará construindo por toda a cidade coletores-tronco, que levam o esgoto até as estações de tratamento (ETEs). No total, a companhia planeja investir, ao longo dos 40 anos de contrato com Guarulhos, mais de R$ 1 bilhão no tratamento de esgoto. A previsão é que, a cada mês, entre 8 e 10 km de redes coletoras sejam implantadas no município. Esse dinheiro sairá totalmente do caixa da companhia através do pagamento das tarifas de água e esgoto. Não há, portanto, gastos da Prefeitura.

No sistema Cumbica/Pimentas, por exemplo, serão investidos R$ 70 milhões a partir de novembro deste ano em coletores-tronco, que irão levar o esgoto até a ETE São Miguel, em São Paulo. Serão 180 l/s enviados para tratamento, beneficiando diretamente 168 mil pessoas em obras previstas para ser encerradas no segundo semestre de 2022.

Por sua vez, a região central já começou a receber, em maio deste ano, um investimento de R$ 14,6 milhões em coletores, que levarão 50 l/s de esgoto até a ETE Parque Novo Mundo, também em São Paulo, beneficiando 44 mil guarulhenses. A Sabesp possui, atualmente, mais de 20 frentes de trabalho apenas para o tratamento de esgoto em Guarulhos.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada dólar investido em saneamento, US$ 4,30 são poupados em custos de saúde no mundo.