Movimento ocupa Secretaria de Justiça e cobra solução para construção de moradias

Da Redação
[email protected]

Movimentos que discutem o processo habitacional em Guarulhos invadiram nesta sexta-feira (07) a sede da Secretaria de Justiça. De acordo com informações obtidas pelo HOJE, os representantes cobravam a construção de moradias para pessoas de baixa renda e a dação de uma área no Jardim Ponte Alta.

“Queremos que o prefeito Guti apresente projetos habitacionais para famílias de baixa renda. [Somos] Contra o corte de R$ 1,5 bilhão na Habitação, feito pelo [Jair] Bolsonaro e reivindicando o mínimo de R$ 600 do Auxílio Emergencial”, declarou Zelídio Barbosa, um dos líder dos movimentos.

Em contrapartida, a Secretaria de Justiça informou que sua sede foi desocupada, mas deixou claro que a administração municipal sempre esteve disposta a conversar e receber a liderança do movimento, desde que combinado dia e horário para tal finalidade. Tanto que já está agendando uma data para que o secretário receba uma comissão para discutir o assunto.

O acordo relativo à área do Ponte Alta implica em dação em pagamento e requer estudo prévio por parte da Secretaria de Habitação e também da Procuradoria Municipal. Isto ainda não foi definido e, portanto, a Prefeitura não tem como passar ao movimento uma área que não lhe pertence.