Empresa de transporte ambulatorial cobra da R$ 300 mil de dívida da gestão Almeida

As empresas de transporte ambulatorial Vancel Transportadora Turística e a Mendes e Freitas cobram juntas da Prefeitura de Guarulhos uma dívida de R$ 300 mil reais deixada pela gestão do ex-prefeito Sebastião Almeida. Mesmo com a cobrança, André Caraça, responsável pelas empresas, afirma que os serviços não serão interrompidos por conta do débito existente.

“Nós temos o débito da gestão anterior. Os débitos atuais já estão programados. Da gestão anterior existe um débito de R$ 300 mil e isso está pesando um pouco”, explicou Caraça.
O HOJE apurou que a prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, desembolsa a quantia mensal de R$ 167 mil para a Mendes e Freitas e outros R$ 171 mil para a Vancel.

Já o secretário de Saúde, Sérgio Iglesias, aponta a má administração dos serviços prestados pela gestão anterior como principal justificativa para os problemas existentes relacionados pelos repasses com atraso nos pagamentos. “A gente tem recebido estas queixas e não é que não queremos pagar. A gente tem uma dificuldade financeira enorme. O problemas que nós temos estão relacionados aos contratos vencidos, licitações em andamento e contratos que não forma renovados na época em que deveriam”, concluiu.

Reportagem: Antônio Boaventura
[email protected]