Governo negocia para sanar dívida de aluguel dos imóveis que abrigam cartórios eleitorais

O prefeito Guti (PSB) revelou que está renegociando a dívida deixada pelo ex-prefeito Sebastião Almeida referente ao aluguel dos imóveis que abrigam os cartórios eleitorais na cidade. “A gente vem sanando aos poucos, ainda existe alguma dívida do passado. Mas, esse ano conseguimos avançar muito, e tudo que é de cartório eleitoral está em dia”, disse.
O prefeito defende que o governo do estado assuma esta conta, já que, segundo ele, o município gasta cerca de R$ 4 milhões por ano com investimentos para o recebimento de serviços administrados pela gestão estadual.

“Nós temos um grande problema, por que temos imóveis que a prefeitura dá como contrapartida ao governo do estado. É uma das missões fazer com que o governo do estado suporte estes aluguéis que para a gente daria um desafogo muito grande em nossas contas”, explicou.
Com quase 900 mil eleitores, Guarulhos possui sete cartórios eleitorais. Entre 2014 e o final do ano passado, a Prefeitura não realizou os pagamentos e isso provocou o despejo de algumas zonas eleitorais como a 393ª. Naquela ocasião, o valor do débito chegou a pouco mais de R$ 30 mil. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), desembargador Mário Devienne Ferraz, atribuiu o fato a crise econômica que atravessa o país.

Antônio Boaventura
[email protected]