Share
Vacinação contra o HPV ganha visibilidade nas escolas com apoio de ONG

Vacinação contra o HPV ganha visibilidade nas escolas com apoio de ONG

A última estratégia adotada pela Secretaria Municipal de Saúde para levar crianças e jovens a se vacinarem contra o HPV contou mais uma vez com o apoio de Bia Martins, idealizadora da ONG Olhar de Bia. Nesta terça-feira (19), a ativista social conversou com alunos da Escola da Prefeitura de Guarulhos Nazira Abbud Zanardi, localizada no Novo Recreio, para falar sobre a importância de se proteger contra a doença.

A ação visa conscientizar alunos entre 9 e 14 anos, público alvo da campanha, o qual a gerente da Unidade Básica de Saúde (UBS) Novo Recreio afirmou ter dificuldades de alcançar. “Ir até as escolas foi a melhor forma que encontramos para falar com os jovens, porque eles pouco frequentam as UBS”. Para a diretora Maria Bernadete de Fátima, esse diálogo é mais do que necessário. “Com o tipo de conteúdo que vem passando na TV, o alerta para se vacinar contra o HPV é muito importante e ainda melhor quando há uma jovem com a mesma linguagem que eles fazendo essa ponte”, afirmou.

Ao lado de duas enfermeiras da região de Saúde Cantareira, Bia visitou três salas e falou com mais de cem alunos. Enquanto ela fazia a comunicação mais descontraída com as crianças e adolescentes, a enfermeira Fernanda Nunes da Matta falava das doenças que o HPV pode causar, como o câncer do colo do útero, câncer de boca, entre outros.

A ação com as profissionais de saúde foi realizada em 18 escolas, além do Sesi Jardim Adriana. Na sexta-feira (22), encerra-se a intensificação da Campanha de Multivacinação, que inclui a imunização contra o HPV e a atualização de doses contra mais de 20 doenças. No entanto, as vacinas podem ser encontradas durante o ano todo nas UBS, uma vez que elas estão inseridas no calendário nacional de vacinação.

Para Bia Martins foi uma honra muito grande participar da campanha. “A ONG e eu temos o papel de transformar vidas e não há transformação maior do que esta através da saúde, de uma coisa que parece simples, que é uma vacina, mas que pode realmente salvar vidas. Adorei falar com as crianças e contribuir um pouco. Acho que de pouquinho em pouquinho a gente consegue mudar muita coisa”, finalizou.

Deixe seu Comentário