Paciente alega falta de material, papel higiênico, cirurgias canceladas e quarto sujo no HMU

A bordadeira Ângela Brito, 29, alega que está aguardando por uma cirurgia na vesícula no Hospital Municipal de Urgência (HMU), localizado na avenida Tiradentes, no bairro do Bom Clima, há três dias, após ter o procedimento cirúrgico cancelado pela falta de material. De acordo com a paciente, a situação não ocorre somente com ela, já que uma idosa estaria aguardando por uma cirurgia há 17 dias.

“Está um descaso, não tem papel higiênico desde sábado. O meu quarto está sujo, falta material e não está ocorrendo a troca de lençol”, revelou Ângela, destacando que por falta de pagamento do pessoal da limpeza, está ocorrendo essa situação no hospital. De acordo com uma funcionária que preferiu não se identificar, nesta segunda-feira (21), todas as cirurgias programadas para ocorrer no hospital teriam sido canceladas.

Segundo a funcionária, seriam entre oito ou nove procedimentos cirúrgicos, e a limpeza do hospital estaria ocorrendo somente em lugares estratégicos, como a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o Centro Cirúrgico. Além disso, haveria a falta de materiais, como o carrinho de anestesia, que estaria sem manutenção.

Questionada sobre a situação, a Secretaria de Saúde não respondeu sobre a questão da limpeza do hospital. “Em relação aos questionamentos sobre o Hospital Municipal de Urgência (HMU), a Secretaria de Saúde informa que o carrinho de anestesia já foi substituído e que a paciente necessita de estabilização clínica para realizar o procedimento cirúrgico”, afirmou em nota a Secretaria da Saúde.

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto