Eduardo prevê retorno das atividades da TV Câmara antes da retomada dos trabalhos legislativos

Fora do ar por quase 10 dias, a TV Câmara não tem data definida para voltar a transmitir sua grade de programação através do canal 7 da NET na cidade. Já o vereador Eduardo Pires (PSB), presidente daquela Casa de Leis, afirma que está trabalhando para que a emissora volte com suas atividades até a próxima quinta-feira (09), dia em que está previsto o retorno das atividades parlamentares.

O imbróglio surgiu por conta da indefinição do processo de licitação realizado pela Câmara para a contratação de empresa que pudesse fornecer os equipamentos necessários para a transmissão dos programas da TV Câmara na condição de locação. Este processo foi concluído no dia 05 do mês passado, porém, não homologado por Eduardo.

Diante deste cenário, a Seegma Comércio, atual fornecedora e vencedora do pregão, recolheu os equipamentos e provocou, assim, o encerramento temporário das atividades da TV Câmara. O contrato era de pouco mais de R$ 1 milhão por ano. Dentro do processo, a Seegma venceu a disputa por um valor de quase R$ 700 mil por 12 meses de locação dos acessórios.

Entre os itens, há câmeras, tripés, caixas de som, microfones, refletores de luz, instrumentos para transmissão, sistema de monitoramento da programação da TV, e vários outros materiais e dispositivos. O processo de contratação contou com a participação de quatro empresas – Agilize Consultoria e Tecnologia Eireli; Digilab S.A.; Elisabete Pinheiro da Silva EPP; e Seegma Comércio Importação e Exportação Ltda.

Entretanto, o presidente do legislativo guarulhense revelou que está trabalhando para que a emissora volte ao ar antes do retorno dos vereadores do recesso parlamentar previsto para a próxima quinta-feira (09). “A gente está trabalhando para que no início das sessões esteja tudo funcionando, a TV Câmara e tudo mais”, disse Eduardo.

Antônio Boaventura

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto