Moradores reclamam de baile funk no Jardim Presidente Dutra

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Um morador que preferiu não se identificar, com medo de represálias, reclamou em entrevista ao HOJE sobre um baile funk que estaria ocorrendo na rua Maria Paula Mota, no bairro do Jardim Presidente Dutra. O pancadão estaria acontecendo sempre na madrugada de domingo, e um dos principais problemas que os moradores alegam são as bebidas, drogas e até o fechamento da rua.

“A concentração começa nas proximidades de uma tabacaria. Eles marcam o evento pelas redes sociais, geralmente depois das 00h, para não chamar a atenção da Polícia Militar”, destacou um morador, alegando que o último ocorreu no domingo (17), e teria terminado por volta das 6h.

Outro grande problema apontado pelo morador além do sol alto do baile funk, são as pessoas que ficam acelerando com a moto durante a noite toda. “Não consigo sair com o meu veículo da garagem nos dias de funk”, lembrou o morador destacando que até o momento não houve nenhuma ação da Polícia Militar.

Em nota, a Polícia Militar destacou que o serviço de inteligência monitora a organização dos pancadões para identificar os locais onde ocorrem, já que os participantes alteram constantemente o endereço das concentrações. “Ao chegar no local, os policiais são orientados a identificar as lideranças, fiscalizar os veículos e, quando constatadas irregularidades, efetua-se a apreensão”, informou a PM.

De acordo com a polícia, no ano passado foram realizadas 4.478 mil operações ‘Pancadão’ em todo o Estado, sendo 3.385 mil somente na Capital. “Em janeiro desse ano foram 344 operações, sendo aplicadas 85 multas com base no artigo 253 A, quando se há interdição da via, e 180 autuações foram realizadas com base no Artigo 288 referente a som alto, sem interdição”.

Foto: Divulgação