Fluxo de passageiros na rodoviária cresce 32% no 1º semestre do ano

Antônio Boaventura

[email protected]

Alvo de intensas críticas desde sua inauguração em dezembro de 2010, o Terminal Rodoviário de Guarulhos registrou crescimento de 32% em seu movimento no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. A Socicam, empresa responsável pela gestão da rodoviária, informou ter repassado determinados destinos ao terminal rodoviário do Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos, em Cumbica. Sua construção teve o custo de R$ 20 milhões.

Entre janeiro e junho de 2018, a rodoviária de Guarulhos atendeu 24.978 passageiros contra 33.309 no mesmo período neste ano. Ou seja, uma alta de quase 32%.

O Terminal Rodoviária do Tietê, na zona norte da capital, realiza diariamente cerca de 30 mil embarques e oferece aos passageiros mais de 1000 opções de destinos, inclusive para outros países da América do Sul. No primeiro ano de operação, ainda em fase de adaptação, foram atendidos pouco mais de 14 mil passageiros. Em 2012, o equipamento teve de passar por uma reforma no telhado e sua reabertura se deu em 2013.

O HOJE obteve a informação de que o contrato entre a gestora do equipamento e a prefeitura se encerra no dia 26 de janeiro de 2026. A Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (STMU) não despende de nenhum valor e os gastos para gerenciamento do equipamento ficam a cargo da própria Socicam, que negou a informação.

Na rodoviária, segundo a empresa, operam sete empresas de transporte atualmente, e não descartou a possibilidade de que novas linhas passem a operar no local, mas não existe, no momento, nenhum projeto para ampliar o fluxo de passageiros.

Foto: Ivanildo Porto