Advogado é preso no Aeroporto de Guarulhos após suspeita de aplicar golpes

O advogado Rodolfo José Cottard Gieston Filho, 33, foi preso pela Polícia Federal (PF), no Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos em Cumbica. Filho foi detido pelos agentes logo após desembarcar de um voo dos Estados Unidos, estando foragido desde o mês de maio deste ano, sendo procurado pela Interpol, após suspeita de aplicar golpes oferecendo desde a emissão de documentos e de cidadania estrangeira, até a revalidação de diploma para pessoas interessadas em trabalhar fora do país.

Filho estaria vivendo atualmente em Portugal, e até o fechamento desta edição, o advogado pernambucano permanecia detido na carceragem da PF no aeroporto, aguardando a decisão da justiça para qual lugar deverá ser transferido.

O mandado de prisão do advogado foi expedido pela Segunda Vara Criminal do estado, através da juíza Socorro Britto Alves. O suspeito teria dois registros pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), sendo um no estado de Pernambuco e outro no Distrito Federal.

Ao menos 34 pessoas teriam relatadas ter sido vítimas de golpes do advogado, que estaria cobrando valores entre R$ 6 a R$ 9 mil, para realização de serviços como abertura de empresas para brasileiros na Europa e também para emissão de cidadania estrangeira.

Somente no estado de Pernambuco, oito pessoas já realizaram boletim de ocorrência.

Foto: Divulgação PF