Furto em creche deixa 900 crianças sem aula no Anita Garibaldi

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Um furto na creche Núcleo Batuíra, unidade II, localizada na rua Carlos Marighella, n° 404, no bairro do Anita Garibaldi, deixou aproximadamente 900 crianças sem aula nesta segunda-feira (07), segundo informação de uma funcionária da unidade que pediu para não ser identificada. O boletim de ocorrência do caso foi registrado no 3° Distrito Policial, localizado no bairro do Jardim Cumbica.

De acordo com a funcionária, essa é a sexta vez que ocorre o furto na unidade somente neste ano, e em todas às vezes houve o registro do boletim de ocorrência no 7° Distrito Policial, localizado no bairro do Jardim São João, porém, até o momento, nenhum suspeito teria sido preso.

A creche conveniada com a prefeitura atende crianças com idades entre seis meses a três anos e onze meses. Na semana passada, a unidade teve até as chaves furtadas, e na madrugada desta segunda-feira, criminosos furtaram alimentos, duas televisões, além do arrombamento da sala de material pedagógico, o armário dos funcionários e também danificaram dois extintores de incêndio.

“Estamos sem telefone e internet desde a semana passada, quando também furtaram a unidade. Eles já conhecem o posicionamento das câmeras e sempre viram elas de lado. Até salsicha já furtaram”, destacou a funcionária, alegando que até as telas de proteção as janelas foram quebradas.

Outro grande problema na unidade também seria em relação a troca constante de funcionários, que se sentem ameaçados e estariam alegando que são perseguidos quando estão a caminho da unidade escolar. “Esse problema já ocorre há três meses, e recentemente, tivemos três funcionárias na unidade que saíram após relatar que foram seguidas até a creche”, destacou.

A unidade tem aproximadamente 60 funcionários. Em nota enviada ao HOJE, a Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo (SSP), informou que a Polícia Civil investiga os casos pelo 7° Distrito Policial, responsável pela área dos fatos. “Equipes da investigação buscam elementos que possam auxiliar na identificação e prisão dos autores”.

Foto: Divulgação