EMTU analisa possíveis desapropriações para corredor de ônibus entre Guarulhos e São Mateus

Reportagem: Ulisses Carvalho

[email protected]

Após a conclusão do projeto básico do Bus Rapid Transit (BRT) Metropolitano Perimetral Leste, que ligará a cidade de Guarulhos até o Terminal São Mateus, na zona leste de São Paulo, próximo da cidade de Santo André, a empresa também analisa neste momento questões envolvendo possíveis desapropriações no decorrer do percurso.

“Estão em análise às desapropriações, adequação de ciclovia e compatibilização dos sistemas metropolitano e municipal. A contratação do projeto executivo está prevista para 2020”, informou a empresa, destacando que um novo projeto ainda será contratado, e que deve avaliar também o possível gasto com a obra.

Segundo a EMTU, esse futuro corredor que começará no Terminal Metropolitano do Parque Cecap, localizado na avenida Presidente Tancredo de Almeida Neves, na altura do n° 181, no bairro do Parque Cecap e seguirá até o Terminal São Mateus, terá 26,7 km de extensão. Apesar da empresa citar sobre a contratação do novo projeto, a EMTU não estipulou prazo sobre quando deve iniciar as obras do BRT Metropolitano Perimetral Leste.

A empresa também não informou se haverá a criação de novas linhas de ônibus para realizar todo o percurso do corredor. O primeiro trecho do percurso em Guarulhos, contaria com a ampliação do Terminal Metropolitano do Parque Cecap, além de 7,7 km de adequação entre as avenidas Monteiro Lobato e rodovia Ayrton Senna, com seis paradas para embarque e desembarque.

O segundo e maior trecho, será composto por um corredor exclusivo na avenida Jacu Pêssego, com uma estação de transferência na Dom Bosco, fazendo ligação com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), até seguir ao destino final, no Terminal Metropolitano de São Mateus.

Foto: Ivanildo Porto