Política: Câmara vota nesta terça-feira redução salarial de cargos da Prefeitura

Depois da redução salarial dos 34 vereadores, Câmara Municipal vota a diminuição dos salários de cargos da Prefeitura - Crédito: Divulgação

Antônio Boaventura
[email protected]

Depois de travar duas longas batalhas para aprovar a transferência dos valores dos 12 Fundos de Reserva Financeira, em sessão virtual que durou quase 12 horas, e para aprovar a redução de no mínimo 30% de seus vencimentos, o parlamentares têm pela frente nesta terça-feira (05) a votação da redução salarial de cargos da Prefeitura, que estava prevista para ser votada na última quinta-feira (30 de abril). O maior percentual de diminuição serão atribuídos ao salário do prefeito Guti (PSD) e do vice-prefeito Alexandre Zeitune (Rede), com 50% cada.

“Estamos aguardando essa votação que reduz o salário do prefeito, vice-prefeito, secretários e diretores da Prefeitura, além de uma parte dos cargos eletivos e de livre provimento. Mandamos também esse projeto para fazer essa redução, mas depende também da obstrução da oposição, que pra reduzir o salário da Câmara foram mais de 20 horas. Nesse momento todos precisam fazer um esforço que não é nada além do que a nossa obrigação”, declarou o prefeito Guti.

De acordo com o chefe do Poder Executivo guarulhense, os valores obtido com o desconto na folha salarial de integrantes do Legislativo e também do Executivo podem proporcionar ao Tesouro Municipal uma quantia mensal superior a R$ 1 milhão. A economia mensal obtida na Câmara Municipal deve ser de quase R$ 170 mil por mês, quantia esta será que deve contribuir para o abono salarial de R$ 1 mil aos servidores da saúde.

Tanto que uma das 45 emendas parlamentares apresentadas ao projeto, encabeçadas pelo vereador Professor Jesus (Republicanos), presidente da Câmara Municipal, e Eduardo Carneiro (Cidadania), líder do governo do prefeito Guti (PSD) naquela Casa de Leis, tratava da liberdade do vereador optar pelo percentual a ser descontado de 30% até 100% do subsídio recebido por eles. A respectiva sugestão foi aprovada.

“Na semana passada tivemos 22 horas de sessão para baixarmos 30% do salário dos vereadores e ajudar no combate ao Covid-19. Amanhã acredito que teremos uma sessão um pouco extensa, até por que o projeto tem 27 emendas. Mas, será para baixar os salários dos secretários e do prefeito, além dos funcionários comissionados. Acredito que o prefeito esteja fazendo um gesto para a população neste momento complicado”, concluiu o vereador Professor Jesus (Republicanos), presidente da Câmara.