Covid-19: Guti rechaça implantação do rodízio de carros em Guarulhos (SP)

Crédito: Ivanildo Porto

Antônio Boaventura
[email protected]

Diferente da cidade de São Paulo (SP), que ampliou a restrição de circulação de carros, o prefeito Guti (PSD) rechaçou, neste momento, a possibilidade de implantar o rodízio de veículos em Guarulhos (SP). Entretanto, o chefe do Poder Executivo entende que a medida pode trazer prejuízos no trabalho de prevenção e combate ao Covid-19 com a possível sobrecarga de passageiros nos ônibus que fazem parte do sistema de transporte coletivo, além de gerar aglomerações em terminais e pontos de espera pela cidade.

“Guarulhos (SP) não está planejando fazer rodízio. Mas, lembro que o governador [João Doria (PSDB)] estuda a possibilidade de decretar o rodízio no estado inteiro, assim como foi feito na cidade de São Paulo (SP). Guarulhos (SP) não estuda isso e por enquanto, digo por que as coisas mudam de um dia para o outro. Essa pandemia é muito complicada. Se algum disser que é especialista nesse tipo de pandemia é mentira”, explicou o prefeito Guti.

Na Capital do estado de São Paulo (SP), os veículos com números pares no final da placa só podem circular na cidade nos dias pares por 24 horas. Ou seja, carros com placas final 0, 2, 4, 6 e 8 estão autorizados a rodar nos dias 2, 4, 6, 8, 10, 12 e assim por diante. O mesmo acontece para automóveis e outros com placas com final ímpar (1, 3, 5, 7 e 9). O rodízio estava suspenso há quase dois meses. Guti acredita que a implantação deste sistema no município pode sobrecarregar o sistema de transporte e ampliar a possibilidade de contágio do vírus.

“Neste momento, Guarulhos (SP) não quer fazer rodízio de carros. Por que na nossa visão, reduzindo a frota de carros na rua a gente vai aumentar o número de pessoas utilizando o transporte público. E com isso vai haver uma superlotação. Já estamos trabalhando com um frota um pouco menos por questões de subsídio e já estamos em um módulo mais suprimido no atendimento do transporte coletivo”, declarou o chefe do Poder Executivo.

Em contrapartida, segundo apuração do Hoje, João Doria (PSDB), governador do Estado de São Paulo, estuda a possibilidade de implantar o sistema rotativo de circulação de veículos em todo estado. Muitos guarulhenses precisam diariamente se deslocar até a Capital por diferentes motivos. “Se for provado por A mais B que este é o caminho não temos problema nenhum de ouvir os especialistas. Torcemos para que essa determinação não venha de cima para baixo, pois senão haverá um aumento do uso do transporte público, o que poder ser mais um fator de contágio”, concluiu.