São Paulo recebe mais 333 respiradores importados vindos da China e da Turquia

O Governo de São Paulo recebeu, nesta terça-feira (26), 333 respiradores importados que serão utilizados no tratamento de pacientes com coronavírus que necessitam de ventilação mecânica em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Desse montante, 133 vieram da China e 200 da Turquia. No total, já são 443 respiradores adquiridos pelo Estado e 150 ventiladores de transporte doados pelo Ministério da Saúde. Os equipamentos permitirão a abertura de novos leitos em todo o Estado de São Paulo.

Da China chegaram 133 ventiladores pulmonares que fazem parte de uma compra de 1.280 respiradores, cujo pedido original de 3 mil foi repactuado. Na última quarta-feira (20) já haviam chegado outros 50 aparelhos desta compra. O prazo de entrega do total da aquisição, assegurado pela empresa, é até meados de junho.

Já da Turquia, desembarcaram outros 200 respiradores de uma compra de 1.500 unidades. Estes equipamentos também serão entregues, segundo o fornecedor, até meados de junho. Os equipamentos serão montados, testados e calibrados no complexo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Estes novos equipamentos se juntam a outras 60 unidades, que chegaram nas últimas semanas e serão instalados em hospitais da Grande São Paulo, Piracicaba e no AME Campinas. Estes equipamentos são fruto de doação de R$ 12,7 milhões da associação Comunitas, que resultou em uma compra de 200 para apoio no enfrentamento à covid-19.

Os ventiladores foram adquiridos junto à empresa nacional Magnamed, após decisão judicial favorável à Comunitas e ao Governo do Estado, após requisição do Ministério da Saúde da totalidade da produção nacional.