Três em cada quatro perderam alguém para a covid-19

Três em cada quatro brasileiros perderam alguém para a covid-19, indicou um levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Entre aqueles que conhecem alguém que morreu na pandemia, 53% disseram ter perdido um amigo, 25% um parente que mora em outra residência e 15% um colega de trabalho.

Os porcentuais, que fazem parte da pesquisa “Os brasileiros, a pandemia e o consumo”, divulgados ontem pela CNI são indícios do impacto da pandemia sobre as famílias.

O levantamento da CNI, realizado pelo Instituto FSB Pesquisa, mostra que 75% dos brasileiros conhecem alguém que já morreu de covid-19. Foram entrevistadas 2.010 pessoas com mais de 16 anos, nas 27 unidades da Federação, entre os dias 16 e 20 de abril. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos porcentuais, com intervalo de confiança de 95%.

A pesquisa mostrou ainda que 56% da população brasileira possui atualmente um medo “muito grande” ou “grande” da covid-19. O porcentual sugere um aumento das preocupações, na esteira da segunda onda da pandemia. Em julho do ano passado, quando outro levantamento foi realizado, este porcentual era de 47%.

Entre 22% da população o medo atual é classificado como “médio” e 9% o qualifica como “pequeno” ou “muito pequeno”. Em julho de 2020, 29% das pessoas diziam que o medo era “médio” e 10% que era “pequeno” ou “muito pequeno”.

Por meio de nota à imprensa, o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, defendeu que “enquanto não houver uma vacinação em massa, a pandemia será motivo de grande preocupação para a população e continuará afetando o funcionamento das empresas, dificultando a retomada da economia”.