Patrulha Maria da Penha assistiu 200 mulheres vítimas de violência em julho

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos atendeu aproximadamente 200 mulheres vítimas de violência doméstica na cidade em julho deste ano, o que corresponde à média mensal de 2021. As assistidas, que passaram por algum tipo de violência física ou psicológica, são acompanhadas pela Patrulha Maria da Penha por uma determinação judicial que visa a propiciar maior segurança a elas e impedir que os autores venham a burlar as restrições impostas e cometer novas agressões.

Os agentes da patrulha têm capacitação específica para esse tipo de atendimento, que busca, por meio de um contato humanizado e técnico, fazer com que as mulheres vitimadas possam viver com a maior tranquilidade possível e também dispor de apoio imediato nos casos em que o agressor desrespeite as determinações judiciais.

Segundo a Inspetora Darcy Feitosa, comandante da Maria da Penha, “por meio deste serviço especializado a GCM atua como um braço da Justiça, pois busca atender as mulheres vitimadas, realiza acompanhamentos e dá suporte para solucionar as ações de violência contra a mulher, infelizmente ainda constantes no país”, disse.

O secretário para Assuntos de Segurança Pública, Márcio Pontes, reafirma a importância do trabalho da Patrulha Maria da Penha. “Sempre seguiremos atentos no combate à violência contra a mulher, um dos piores males que aflige a sociedade contemporânea”, afirmou.