Parceria entre Prefeitura e Sabesp projeta economia de R$ 2,5 milhões por ano em recursos públicos

O prefeito Guti assinou na manhã desta sexta-feira (03) o contrato do Programa de Uso Racional da Água (Pura) com a Sabesp no Paço Municipal. Ele será implantado a partir deste mês em 19 Escolas da Prefeitura de Guarulhos (EPGs) e no CEU Continental e, quando estiver completamente funcional, ou seja, atingir todas as 150 EPGs e os CEUs, poderá significar uma economia de R$ 2,5 milhões por ano em recursos públicos.

O Pura prevê que a Sabesp contrate uma empresa que instala, nas unidades escolhidas, equipamentos para economizar água, como redutores de vazão em torneiras e chuveiros, caixas acopladas nas descargas ao invés de válvulas e torneiras com temporizador (as de fechamento automático). Além disso, provê alternativas para o reaproveitamento da água e atua até mesmo no paisagismo, com o plantio de espécies que consomem menos água.

As unidades que economizarem 10% da água que gastavam em média no período pré-pandemia, quando funcionavam com a totalidade de alunos, terão um desconto de 25% na conta de água. Caso todas as unidades educacionais de Guarulhos atinjam a meta, a previsão é que ocorra a economia de R$ 2,5 milhões, recursos que serão utilizados em áreas prioritárias no município.

E atingir essa meta é muito provável. Após três anos, o consumo nos locais onde o Pura foi implantado costuma diminuir de 40% a 50%. Ou seja, neste período a unidade passará a gastar cerca de metade da água utilizada anteriormente, como aconteceu no Hospital das Clínicas e na Universidade de São Paulo, locais em que o Pura já funciona há alguns anos.

“A economia de recursos é de extrema importância, mas não podemos esquecer que o país passa por um período de escassez de chuvas, então a economia que faremos em nossas unidades trará benefícios também ao meio ambiente”, comentou o prefeito Guti durante a assinatura do contrato.

A economia citada refere-se apenas às unidades escolares. Posteriormente o Pura será implantado em hospitais e unidades de saúde e, por fim, em todas as repartições públicas municipais. “Trata-se de um programa de extrema importância, já que beneficia a população tanto com o gasto menor de água quanto com a economia de recursos públicos”, disse Debora Pierini Longo, superintendente da Unidade de Negócios Norte da Sabesp.

Além da instalação dos equipamentos nas unidades, o Pura prevê ainda a capacitação de servidores a fim de identificar vazamentos e ações de conscientização ambiental sobre o uso racional da água, incluindo comunicação visual. No caso das escolas, essas ações abrangem alunos, professores e diretores.