HOJE TV: ‘Construtoras migraram para uma necessidade em fazer apartamentos menores’

HOJE TV desta quarta-feira (13), comandado pelo jornalista Maurício Siqueira, contou com a participação do corretor de imóveis, Humberto Mancini. Segundo ele, as construtoras migraram para uma necessidade de aperto financeiro em fazer apartamentos menores.

“Nós já tínhamos uma previsão há alguns anos e, principalmente quando entrou a pandemia, que faltaria no mercado imobiliário da nossa cidade apartamentos de três dormitórios. Nos imóveis de 37 metros, 42 metros e 48 metros quadrados houve uma necessidade financeira em relação a essa diminuição de tamanho de área construída e metro quadrado por apartamento”, disse.

Esses apartamentos com tamanhos menores, por serem construídos em áreas privilegiadas, o metro quadrado tem um preço mais elevado, o que aumenta o valor dos imóveis.

Além da redução do tamanho dos apartamentos, a pandemia também teve reflexos direto nos aluguéis. “Desde início da pandemia, na área de locação comercial e residencial houveram trocas em função da necessidade de se pagar menos aluguel, porque os valores ficaram mais caros”, afirmou Mancini.

De acordo com ele, ao se tratar de aluguel durante a pandemia, muitos locatários tiveram sua renda reduzida ou até mesmo zerada. Com isso, o locador, que tem como principal fonte de renda os valores advindos dos contratos de aluguel, diante dessa situação não tem como pensar em apenas uma das partes, mas no equilíbrio de ambos.

“O residencial também teve aquela família que pagava R$ 1.500 e procurou um de R$ 1.000 e o de R$ 1.000 procurou o de R$ 700. Então com a falta de dinheiro no mercado, de público nas lojas do comércio em geral, foi necessário ir para um local pequeno e muitos fecharam”, explicou o corretor.

O programa vai ao ar de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 9h, e pode ser acessado no Facebook (guarulhoshoje), YouTube (HOJE TV) ou pelo site www.guarulhoshoje.com.br.