Guarulhos reorganiza testagem de covid-19 para grupos específicos

Foto: Sidnei Barros

A partir de segunda-feira (31) a testagem para diagnóstico de covid-19 será realizada somente em gestantes, puérperas e trabalhadores da saúde, tanto nas UBS quanto nos serviços de urgência e emergência como UPAs, PAs e hospitais. A medida foi necessária devido à escassez de testes ocasionada pela alta procura, já sinalizada no início do mês pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), que representa os laboratórios.  

Somente na atenção básica, ou seja, nas Unidades Básicas de Saúde, o número de atendimentos de pessoas com sintomas de gripe aumentou mais de 600% em apenas um mês, passando de 392 registrados em 21 de dezembro de 2021 para 2.438 em 21 de janeiro de 2022.

A testagem por meio do exame RT-PCR dobrou de um mês para o outro, sendo realizados 873 testes em dezembro e 1.746 em janeiro (até o dia 26). Além disso, com a chegada do teste rápido antígeno no início deste ano, foram realizados mais 27.715 testes rápidos de 3 a 26 de janeiro.

O número de casos confirmados de covid-19 em janeiro deste ano, do início do mês até o dia 25, é de 3.035, superior ao mesmo registrado em julho de 2021, quando a cidade registrou o último pico da doença, com 3.002 casos confirmados no mês.

A orientação é que gestantes e puérperas procurem o serviço de saúde com quadro respiratório agudo caracterizado por pelo menos dois dos seguintes sintomas: febre (mesmo que mencionada), calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou distúrbios gustativos.

No caso do público geral sem fator de risco, o diagnóstico será clínico, por associação à perda de olfato ou paladar, ou diagnóstico clínico epidemiológico considerando o histórico de contato com pessoas já confirmadas com covid 14 dias antes do início dos sintomas.

- PUBLICIDADE -