Guarulhos registrou 74 casos de exploração de trabalho infantil em 2021

Foto: Pixabay

O HOJE publica, a partir desta segunda-feira (25), uma série de reportagens sobre os atendimentos realizados pelos Conselhos Tutelares de Guarulhos no ano de 2021. No período, a cidade registrou 74 casos de exploração de trabalho infantil.

O principal trabalho realizado por crianças foi a venda nos faróis, que registrou 30 atendimentos, sendo 17 deles no Conselho Tutelar do centro, dois em Cumbica e no São João, oito no Pimentas e um na região do Taboão. Em seguida aparecem mendicância, com sete registros no Centro, três em Cumbica e São João e um no Taboão. Guardador de carros e serviços de reciclagem aparecem juntos em sexto lugar das funções com maior número de casos de exploração infantil, contabilizando seis atendimentos ao todo. Guardador de carros foram registrados quatro casos no Centro e dois no Pimentas, enquanto reciclagem foram três no bairro do Pimentas e um em Bonsucesso, São João e Taboão.

Outras formas de trabalho foram prestadores de serviços em lava-rápidos, com três registros na região do São João e dois no Taboão e serviços braçais, com um registro na região do São João.

Fonte: Relatório anual dos Conselhos Tutelares de Guarulhos

Das crianças atendidas, 51 apresentavam necessidade especial intelectual, nove física e quatro visual, enquanto 39 sofriam por maus-tratos, sendo 28 registradas na região central, duas no Pimentas, cinco no Taboão e uma no São João e 18 estavam em situações irregulares, sendo duas no Bonsucesso, 10 no Centro, três no São João e uma no Pimentas.

Fonte: Relatório anual dos Conselhos Tutelares de Guarulhos

Os dados foram obtidos pela reportagem e constam em um relatório apresentado pelo vereador Welliton Bezerra (PRTB) durante sessão da Câmara Municipal.

- PUBLICIDADE -