Governador e secretário da Segurança são homenageados pelo Comando de Choque da Polícia Militar

Foto: Governo de SP

O Governador do Estado, Rodrigo Garcia, e o secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos, foram homenageados com a medalha capitão Alberto Mendes Júnior, oficial que morreu durante sua atividade como policial. A honraria foi entregue, na manhã desta terça-feira (10), durante solenidade realizada no 1º Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) – Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota). A cerimônia também marcou a criação de uma nova medalha, destinada a celebrar os 50 anos da Rota.
“Envergar, no lado esquerdo do peito, a medalha que denomina o capitão Alberto Mendes Júnior é uma honra para todos que a recebem”, disse o general Campos. “É uma honra, na condição de Governador de São Paulo, no dia do meu aniversário, estar aqui, participando e recebendo essa homenagem”, completou Garcia. 
A condecoração foi criada por meio do Decreto nº 63.862, de 28 de novembro de 2018, para homenagear personalidades civis e militares, ou instituições públicas e privadas, que tenham prestado relevantes serviços à Polícia Militar do Estado de São Paulo ou ao Comando de Polícia de Choque (CPChq). Ao longo da solenidade, outras 61 personalidades civis e militares receberam a medalha.
“Quando homenageamos o capitão Mendes Júnior, homenageamos muitos homens e mulheres que, como ele, sacrificaram sua vida para proteger a população, cumprir o seu dever e dignificar a nossa pátria”, destacou o Governador.
Capitão Alberto Mendes Júnior
Alberto Mendes Júnior nasceu em 1947, em São Paulo. Após conclusão do ginásio, ingressou no Curso Preparatório de Formação de Oficiais e, em 1965, entrou na corporação.
O “Português”, como era conhecido pelos colegas, liderou um dos pelotões enviados pela Polícia Militar do Estado para o Vale da Ribeira, em abril de 1970, para apurar denúncias de que haveria na região uma área de treinamento de guerrilhas da Vanguarda Popular Revolucionária, liderada pelo ex-capitão do Exército Carlos Lamarca.
Em 8 de maio de 1970, houve ataque surpresa dos guerrilheiros a um posto de vigilância guardado por homens da PM. Mendes Júnior foi prestar socorro aos seus comandados, sem saber que era uma emboscada. Com oito integrantes de seu pelotão feitos reféns, e cercado por todos os lados, Mendes Júnior decidiu se entregar. Faleceu jovem, aos 27 anos, executado a coronhadas.
Medalha de 50 anos da Rota
Durante a cerimônia, o governador Rodrigo Garcia assinou o decreto que instituí a medalha Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), em comemoração aos seus 50 anos, completados no ano de 2020. A honraria é destinada a paulistas que tenham atuado direta ou indiretamente pela elevação do nome da Polícia Militar do Estado de São Paulo.
“No dia de hoje, em nome da população de São Paulo, eu assino o decreto que instituí a medalha da Rota para que, daqui para frente, por meio dessa medalha, possamos homenagear homens e mulheres que fazem e ajudam a construir a nossa história”, afirmou Garcia.

- PUBLICIDADE -