Eduardo Cunha renuncia à presidência da Câmara dos Deputados

O deputado federal Eduardo Cunha, anunciou durante entrevista no Salão Verde da câmara, a sua renuncia da presidência da Câmara dos Deputados, não respondendo nenhuma questão dos jornalistas, apenas concedendo depoimento a respeito de sua decisão.

O deputado estava afastado do cargo pelo Supremo desde o dia 5 de maio, e o presidente em exercício, Waldir Maranhão (PP), Partido Progressista, deverá convocar novas eleições durante as próximas sessões.

Eduardo Cunha, 57 anos, elegeu-se a primeira vez para deputado federal em 2002, pelo PPB, Partido Progressista Brasileiro e foi reeleito nas eleições de 2006,2010 e 2014, mas dessa vez pelo seu atual partido, o PMDB, Partido do Movimento Democrático Brasileiro.

Com a situação insustentável, Eduardo Cunha decidiu ontem em reunião com o seu advogado, que iria renunciar além de se reunir antes com o presidente Michel Temer, que aconselhou Cunha a renuncia, e a base aliada, também teria manifestado a mesma opinião.

É réu na Comissão de Ética, e em duas ações no Supremo Tribunal Federal, STF, no qual as acusações são relacionadas ao esquema de corrupção da empresa Petrobras, sendo acusado de receber R$ 5 milhões em propina referente a um estaleiro da Samsung Heavy, além de uma possível renda de R$ 5 milhões em uma venda da Petrobras de um campo petroleiro em Benin, no continente africano.

Reportagem: Ulisses Carvalho