Número de queimadas em rodovias mais que dobrou em 2016

As queimadas nas três rodovias que cortam Guarulhos chegaram a aumentar em 104% de janeiro a julho deste ano em relação ao mesmo período de 2015. A concessionária Ecopistas, que administra a rodovia estadual Ayrton Senna, registrou 62 focos de incêndio à beira da estrada em 2016. Em 2015, foram contabilizados 27 casos.

Já a federal CCR Nova Dutra anotou 17 queimadas às margens da Fernão Dias, contra dez incêndios do ano passado. A Fernão Dias teve apenas sete focos, contra os cinco de 2015.

O alastramento do fogo representa insegurança para os motoristas, já que a fumaça reduz a visibilidade. O período de pouca chuva na região de Guarulhos acontece devido à mudança na direção dos ventos e o predomínio da massa de ar seco. O mês de agosto seguirá com sol forte e temperatura elevada, segundo a agência de meteorologia, Climatempo.

Para minimizar a quantidade de queimadas e reduzir as consequências dos focos de incêndio, a Artesp realizou a Operação Corta Fogo, que tem como objetivo contribuir para a redução dos danos ambientais e reduzir os riscos viários causados por esse fenômeno.

 

A CCR NovaDutra atribui às queimadas por bitucas de cigarro acesas, jogadas pelos motoristas ou passageiros de veículos e realiza uma campanha anual com o objetivo de orientar os motoristas sobre como se comportar caso se deparem com focos de queimadas durante a viagem e sobre como evitá-las.

 

As ações incluem a distribuição de folhetos nas praças de pedágio, veiculação de dicas de segurança em rádios, informações nos painéis de mensagens variáveis e faixas ao longo da rodovia.

 

Somente as rodovias da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), compreendidas por 12 lotes, envolvendo 170 municípios, concentraram 63% dos focos de incêndio ocorridos entre junho e setembro de 2015.

Reportagem: Leticia Lopes

Foto: Ivanildo Porto