Suspeitos de terrorismo na Olimpíada ficarão detidos por mais 30 dias

O juiz federal Marcos Josegrei da Silva, determinou na última quinta-feira, 18, que as 12 pessoas suspeitas por ligações a grupos terroristas, ficarão detidos por mais 30 dias, até que a Polícia Federal conclua todas as investigações, com base em celulares, equipamentos apreendidos e conteúdos de HDs.

Dentre as prisões preventivas, um guarulhense, residente no bairro do Bonsucesso está entre os presos, além de um libanês, que foi conduzido coercitivamente para depor na delegacia da Polícia Federal, localizada no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

As investigações continuam em segredo de justiça, no entanto, a Operação Hashtag foi realizada após a Polícia Federal monitorar as 12 pessoas, uma delas, teria entrado em contato com uma empresa de armas, para a compra de um fuzil AK 47, porém, não conseguiu efetuar a compra, além dos outros que despertaram suspeita após realizar o juramento ao grupo extremista Estado Islâmico.

Segundo a Folha de São Paulo, a Polícia Federal confirmou que 100 pessoas estavam sendo monitoradas, embora não haja contato direto com os terroristas.

Reportagem: Ulisses Carvalho