Guarulhos está abaixo da média nacional de eficiência nos investimentos na área de saúde. A constatação foi feita pelo Ranking de Eficiência dos Municípios – Folha (REM-F), realizado pelo jornal Folha de S.Paulo com o Datafolha. Segundo a ferramenta o atendimento a saúde na cidade teve média de 0,270 enquanto que no país o índice é de 0,500.

A situação do município é também inferior ao registrado por Campinas, terceira maior cidade do estado, que teve média no REM-F de 0,446. Na área da saúde, o ranking avalia a cobertura da população por equipes de atenção básica e o total de médicos por habitante.

Os dados dizem respeito ao ano de 2013 quando Guarulhos tinha receita total de R$ 3,5 bilhões, gerando uma receita por habitante de R$ 2.709. Segundo o REM-F, 19% das verbas da cidade foram destinadas para a 26% para a Saúde, 19% para Educação e 3% para o Legislativo. No ranking geral Guarulhos figura na 2.019ª posição com alguma eficiência dentre as 5.281 cidades avaliadas.

O objetivo do REM-F, divulgado neste domingo, é aferir quais prefeituras do Brasil entregam mais serviços básicos – como saúde, educação e saneamento – à população usando menos recursos financeiros. Nas áreas de Educação (0,640) e Saneamento (0,948) a média apresentada pelo município supera o observado no Brasil com 0,509 e 0,567, respectivamente. Já a média da receita total foi de 0,165.

Na educação, o ranking contabiliza os percentuais de crianças atendidas por creches e escolas municipais. No saneamento, os percentuais de domicílios atendidos por redes de água e esgoto e por sistemas de coleta de lixo. Esses componentes são somados e depois divididos pela receita per capita de cada cidade, produzindo um ranking de eficiência no gasto.

Além de separar esse conjunto de municípios em quatro categorias (“Eficiente”, “Alguma eficiência”, “Pouca eficiência” e “Ineficiente”), o trabalho traz outros indicadores de gestão –como o grau de dependência dos recursos da União e dos Estados, o aumento do funcionalismo na última década e em quais áreas a cidade se sai melhor ou pior.

Reportagem: Rosana Ibanez

Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here