Líder do governo na Câmara orienta eleitores do PT a não votarem nulo

O líder do governo na Câmara, vereador Samuel Vasconcelos, orientou ontem, durante a sessão do Legislativo, os eleitores do PT a não votarem nulo neste segundo turno. Sua orientação vai de encontro à orientação do próprio PT que, nesta semana, divulgou nota oficial informando que, além de ser oposição ao futuro governo, os eleitores e militantes da sigla deveriam votar nulo no próximo dia 30.
“Não vote nulo. Não vote em branco. Não se abstenha. Poder votar é um direito. Escolha um dos dois, vote e cobre porque aqui terá uma oposição forte do PT”, afirmou Vasconcelos que destacou que seguirá a orientação do partido.

Em seguida, o vereador Edmilson Souza (PT) rebateu o colega de bancada ressaltando a posição da legenda que deverá ser seguida por todos. “A nossa posição já foi lida aqui e já foi feito o debate. São projetos que não nos representam. Ninguém aqui vai digitar para as pessoas no segundo turno, mas preciso dizer que não vou votar em nenhum dos candidatos e vou votar nulo. Voto nulo é direito e não devemos desqualifica-lo, e eu vou exercer assim como orientação do meu partido”, explicou.

A nota oficial elaborada pela comissão executiva de Guarulhos, reunida com a bancada de vereadores, deputados e o prefeito Sebastião Almeida, destaca que “caberá ao PT e sua bancada a defesa do legado de 16 anos de governo democrático e popular que levou avanço em toda as regiões da cidade, de como especial as periferias”.

Segundo o documento, tanto Eli Corrêa Filho (DEM) quanto Guti (PSB) que disputam o segundo turno do pleito, representam “interesses pessoais e econômicos” com projetos políticos antagônicos à construção de uma cidade mais justa e igualitária. A nota finaliza orientando os filiados, militantes e simpatizantes a não apoiarem nenhuma das candidaturas.