Região do Alto Tietê fechou mais de 14 mil postos de trabalho em 2016

O Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp e do Ciesp (Depecon) divulgou ontem a Pesquisa de Nível de Emprego na indústria no setor do Alto Tietê de setembro de 2016, onde apontou queda de 14 mil postos de trabalho no setor, no acumulado em doze meses, uma queda de 12,67%.
A região é composta pelos municípios de Guarulhos, Arujá, Santa Isabel e Mariporã. Segundo informações da pesquisa, a variação chegou em 0,66% em relação ao mês passado, o que representa 600 postos no setor fechados.

As áreas que mais sofreram alterações são as de móveis (16,67%), artefatos de couro e calçados (7,58%), além dos artigos do vestuário e acessórios (5,72%). Em todo o estado, que inclui Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Suzano, o acumulado de 2016 ficou em 4,1 mil vagas fechadas na região.

De acordo com Maurício Colim, diretor titular da Regional do Ciesp em Guarulhos, embora as diminuições nos postos de trabalho ainda sejam expressivas, há uma melhora no cenário no final do ano.
“Os índices de emprego já começaram a ter alguns sinais de melhora desde 2015. Estamos numa fase de adequação na indústria. Creio que já começamos a ficar abaixo do 1%, e isso é positivo”, afirmou Colin.
E acrescentou que a tendência é manter a estabilidade no setor: “Até março ou abril de 2017 o cenário melhorará significativamente e isso deverá continuar refletindo, ainda no próximo ano”, observou.

Neste ano a pesquisa de “Indústria de Transformação – emprego em Guarulhos 2016”, elaborado pelo Núcleo de Pesquisa da Agende, apontou que Guarulhos perdeu entre os meses de janeiro e agosto deste ano 3.142 postos de trabalho na indústria de transformação.