Nível dos reservatórios de água de Guarulhos bate marca de período anterior à crise hídrica

Os sistemas de abastecimento de água de Guarulhos e outras cidades da Grande SP chegaram ao mesmo nível do período anterior à crise hídrica. Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), os mananciais seguem em processo de recuperação e, com a chegada do período de chuvas, o nível somado de todas as represas, sem contar como volume morto, já ultrapassa o da mesma data de 2013. O índice global dos reservatórios, que atingiu 47,23%(62,6% se somadas às duas reservas técnicas), estava em 47,19% no dia.

A quantidade de água disponível hoje chega a 882 bilhões de litros (1,17trilhão de litros se contadas as reservas técnicas) e a perspectiva é de que a elevação se mantenha com o período das chuvas. No último dia nove de Setembro, o Sistema Cantareira, que abastece Guarulhos, já havia ultrapassado a marca de 2013.

Entre as ações contra a crise, foram realizadas cerca de 500 obras de pequeno, médio e grande porte para aumentar o volume de água reservada,ampliar a capacidade de tratamento e interligar áreas de abastecimento.
Esta interligação permitiu que bairros que eram atendidos pelo Cantareira antes da crise passassem a ser abastecidos por outros sistemas..

Outro dado divulgado é que o nível dos reservatórios está hoje menos de 2% abaixo do volume que tinha em 2012. O índice total era de 49,17% em novembro de 2012. Na época, o volume acumulado de água era de 919 bilhões de litros.

A Sabesp divulgou que as chuvas de outubro superaram as médias históricas em todos os sistemas e a afluência média no mês foi de 64,5 m3/s. Em novembro, os índices de precipitação também começaram bem o mês e seguem com perspectiva de superar a média histórica novamente.