Estado assumirá aluguel de imóveis da Segurança Pública

O governo do estado deve assumir a partir do próximo ano o aluguel dos imóveis onde funcionam equipamentos estaduais de Segurança Pública. Na relação estão as delegacias do Meio Ambiente, Defesa da Mulher, Seccional e de Investigação Sobre Entorpecentes (Dise), além do Setor de Homicídios.

A informação foi confirmada pelo secretário de Segurança Pública do município, Luiz Carlos Barreto, ontem durante audiência pública sobre o projeto da Lei Orçamentária Anual – LOA 2017. “Eles vão mudar para um prédio na região central e unir as delegacias especializadas. Com isso haverá uma redução de R$ 500 mil a R$ 550 mil por ano em pagamentos de aluguel da secretaria. Depois de seis anos conseguimos fazer o Estado assumir isso”, destacou.

Mensalmente são gastos R$ 205,7 mil com o pagamento das locações. Do total de unidades, 11 são destinadas a abrigar as delegacias do município que, mesmo pertencendo ao Estado, têm seus aluguéis pagos pela prefeitura.
Durante a audiência, Barreto desmentiu a informação de que o aluguel de 18 viaturas da Guarda Civil Municipal (GCM) está sendo pago com os veículos parados. Segundo ele, o contrato das viaturas foi assinado em julho no valor total de R$ 1,2 milhão com vigência de 20 meses. No entanto, ao receber os veículos o Departamento de Transporte Interno (DTI) notou alguns problemas e solicitou a troca dos mesmos.

“É o DTI quem recebe as viaturas. O pagamento só será feito quando as viaturas forem entregues para a guarda. Nove delas estão no DTI e as outras onde funciona a banda da GCM, porque não temos espaço. Enquanto o DTI não liberar o município não começa a pagar”, explicou Barreto que ressaltou que atualmente a frota da GCM é composta por 97 veículos.

Reportagem: Rosana Ibanez
Foto: Ivanildo Porto