Setor de serviços demitiu mais de 51 mil pessoas em 12 meses

O setor de serviços foi o mais demitiu empregados nos últimos 12 meses em Guarulhos. Segundo levantamento do Ministério do Trabalho e Emprego com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado ontem a pedido do HOJE, entre setembro de 2015 até o mesmo mês deste ano, 51.015 vagas foram fechadas na cidade.

O segundo setor que contabilizou mais desligamentos foi o comércio (30.349), seguido da indústria da transformação (26.139). Além disso, neste ano as admissões não superaram as demissões, pois 45.641 pessoas foram contratadas no mesmo período na área dos serviços.
Em compensação, o emprego está mais fácil para pessoas com baixa escolaridade. Foram 51.301 vagas formais para trabalhadores que completaram o ensino médio em 2016.

O setor de serviços é responsável por diversas ocupações que não exigem alta qualificação, por exemplo: assistente administrativo, auxiliar de escritório e recepcionista.
Os que cursaram o superior completo também tiveram boas chances de conseguir trabalho. As admissões para esse grau de instrução bateram o número de 7.061 contratações neste ano.

Comparando os resultados da variação referente aos estoques do mês de setembro e dezembro, os resultados são equilibrados. As demissões alcançaram a marca de 37.989 contra os 35.675 admitidos no mesmo período.
Em setembro, o Brasil fechou 39.282 vagas formais de emprego segundo o Ministério do Trabalho, muito pior que o esperado e afetado pelo mau desempenho nos setores de construção civil e serviços.
Segundo analistas, o mercado de trabalho só deve dar os sinais iniciais de melhora após o primeiro trimestre do ano que vem, com o aquecimento esperado para a atividade econômica. Mas enquanto isso não se concretiza, a tendência é de piora do quadro de emprego.

Reportagem: Leticia Lopes
Foto: Ivanildo Porto