Cidade já foi considerada a capital do esporte amador

Guarulhos já viveu anos memoráveis no que se refere aos esportes. Grandes nomes surgiram na cidade que, na década de 90, chegou a receber o título de capital do esporte amador. No entanto, nos últimos anos a situação mudou e o esporte amarga o esquecimento pela administração municipal.

Um exemplo disso são as Olimpíadas Colegiais Guarulhenses (OCG) que, em 2015, esteve a ponto de ser cancelada por falta de verba. A situação só se reverteu devido a mobilização popular. A importância do evento pode ser observada na quantidade de escolas que participam. As primeiras edições contaram com a participação de 15 escolas do município, hoje a OCG conta com a adesão de em média 120 escolas entre municipais, estaduais e particulares e aproximadamente 20 mil alunos em 15 modalidades.
Em 2013, Guarulhos deixou de participar dos Jogos Regionais e também dos Jogos Abertos do Interior. Isso mostra o esquecimento dos esportes na cidade que entre os anos 1990 e 1995 foi campeã dos Jogos Abertos.

Principal time de futebol da cidade, a Associação Atlética Flamengo também sofre com a falta de investimento e vê os dias de glórias ficarem apenas na história. O time quase ficou de fora da 48º Copa São Paulo de Futebol Júnior. Por meio de uma nota oficial publicada em seu site, o Corvo revelou que há seis temporadas a equipe atua em logística financeira junto com parceiros, para bancar a participação da cidade no torneio. Estas despesas são para mais de 100 pessoas e incluem: transporte, alimentação, hospedagem e lavanderia, requisitos que seriam responsáveis pela Prefeitura.
Para reverter o quadro o Flamengo e a Associação Desportiva Guarulhos anunciaram uma inédita parceria para a disputa da competição. A ideia é que as duas instituições compartilhe os custeios para que o município consiga sediar o evento.

Ginásios e estádios estão abandonados pela prefeitura

Os ginásios e estádios existentes na cidade foram abandonados pela atual administração ao longo dos anos. O principal ginásio da cidade, Paschoal Thomeo (Thomeozão) já sediou diversos campeonatos e foi palco de importantes shows. Hoje, além da falta de manutenção, o local não pode ser utilizado por falta do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

A falta de manutenção por parte da prefeitura é o principal motivo que degrada os locais esportivos que seguem com problemas de infraestrutura. A má conservação pode ser observada nos estádios Oswaldo de Carlos e Municipal Arnaldo José Celeste, ou da Ponte Grande e no Centro Social Esportivo João Carlos de Oliveira, conhecido como João do Pulo. Já o Ginásio Poliesportivo Fioravante Iervolino ficou por quase dois anos sob concessão do Falcões Moto Clube de Guarulhos.

Por fim, o Estádio Municipal Antônio Soares de Oliveira é a casa dos times A.D Guarulhos e Flamengo. Neste mês a Federação Paulista de Futebol (FPF) interditou o local devido a falta do AVCB e outros problemas estruturais.