Rua no Recreio São Jorge sofre com falta de segurança, iluminação e pavimentação

A rua Santina, localizada no bairro Recreio São Jorge, sofre com o descaso por parte do poder público. Já são mais de quatro meses sem iluminação pública, que vem assustando os moradores, já que a situação só aumenta a insegurança na via.
Segundo a moradora Angélica Cabral, 24, quando os postes funcionam geralmente a luz acende e apaga a todo instante. E a situação vem aumentando a violência no bairro, principalmente contra as mulheres; dois casos de tentativas de estupro teriam ocorrido recentemente. “Um homem já correu atrás de uma mulher na esquina, e muitas vezes fica um veículo de modelo Fox esperando alguma mulher passar no final da rua”, relatou Cabral.

Outro problema é a falta de asfalto, que vem causando prejuízos aos motoristas do bairro, pois buracos e pedras na rua são constantes. Ao término da rua Santina, há quatro veículos abandonados, além de cachorros, que são largados no local.

Se não bastassem os problemas com relação à segurança e pavimentação, há também a falta de abastecimento de água, como destacou Sueli Cabral, que vive há 20 anos no bairro. “Semana passada ficamos seis dias sem água, que voltou neste último domingo (8). Já realizamos abaixo-assinado, mas não tem jeito, não melhora, a gente aqui não tem nada”, disse Sueli, destacando que o bairro vive praticamente os mesmos problemas nas últimas duas décadas.

Os roubos se tornaram frequentes na região há três anos, com a escuridão. Muitos moradores têm que descer toda a rua para pegar o ônibus, passando por um caminho completamente abandonado, com mato dos dois lados. “Aqui se rouba muitos celulares”, disse o agente de saúde Celso Luiz.
Questionada sobre o descaso na rua, a Prefeitura de Guarulhos informou que fará um levantamento sobre a via, encaminhado o caso ao Departamento de Iluminação Pública. A Proguaru disse uma equipe técnica fará a vistoria no local, e assim que os problemas forem detectados, uma manutenção será agendada.

Reportagem: Ulisses Carvalho
Foto: Ivanildo Porto