Share
Seta Atacadista fecha três lojas e deixa funcionários sem receber o pagamento

Seta Atacadista fecha três lojas e deixa funcionários sem receber o pagamento

Funcionamento: Ainda existem outras duas lojas funcionando em Guarulhos

Nesta terça-feira (31), o Seta Atacadista fechou três lojas em Guarulhos. Os estabelecimentos lacrados foram no Taboão, Jardim Presidente Dutra e Vila Galvão. No portão do atacadista, o aviso era “loja fechada”, surpreendendo os funcionários, que estão com o vale do dia 20 atrasado, além da falta de informação por parte dos gestores.

Na unidade da Vila Galvão, localizada na avenida Pedro de Sousa Lopes, havia seis placas com a informação e um pequeno grupo de funcionários atônitos, como a chefe de caixa Joely Sousa, que trabalhava há sete meses no local. “Eles alegaram que não houve falência, mas a situação começou a piorar em dezembro, quando demitiram 30 funcionários. Além do fechamento da loja, o vale está atrasado desde o dia 20, e não há previsão para nossa homologação”, lamentou.

O HOJE esteve na Vila Galvão, e encontrou funcionários fechando o estabelecimento e outros espaços alugados pela empresa. Em conversa com a reportagem, um ex-funcionário da unidade do Jardim Presidente Dutra, que preferiu não se identificar, revelou que o FGTS (Fundo de Garantia do Trabalhador Social, está atrasado há quatro meses. “Ninguém nos informam nada, a crise no Seta começou durante o ano passado, quando atrasaram o vale e o depósito da condução durante três dias”, disse o ex-funcionários.

Em Guarulhos já são quatro unidades fechadas, a primeira foi na região do Parque do Alvorada, durante o final do ano passado. Atualmente há duas lojas em funcionamento na cidade, sendo uma na região de Cumbica, que segue indefinida, pois 40 funcionários foram demitidos nestes últimos dias, e a loja do Pimentas, situada na avenida Juscelino Kubitcheck.

Unidades da capital teriam sido fechadas

Além de Guarulhos, outras unidades que sofrem com o mesmo problema são na capital paulista, onde foram fechadas sete lojas nos bairros do Parque Edu Chaves, Capão Redondo, Vila Curuçá, Interlagos, Vila Formosa e Guaianazes. Em Santos, a unidade também foi fechada, junto com a região de Carapicuíba, onde trabalhavam 50 funcionários, e na cidade de Santo André, com mais 60 funcionários demitidos.

O HOJE tentou entrar em contato com o Seta Atacadista, mas não obteve resposta. Já o Sindicato dos Empregados no Comércio de Guarulhos (Sincomércios), revelou que a informação do número de demissões na região guarulhense só poderia ser informada nesta quarta-feira (1).

O, diretor de relações sindicais do Sindicato dos Comerciários de São Paulo (SECSP), Josimar Andrade, afirmou que somente na capital paulista foram 430 empregados demitidos, e caso continue ocorrendo as demissões em todas as lojas do estado, o número pode chegar a 8 mil trabalhadores.

“Eles são muito restrito a informações. Realizamos duas reuniões com a empresa e não conseguimos acordo, e nessa sexta-feira (3), haverá outra reunião para discutir o pagamento das rescisões, que deverá ser parcelado. Já acionamos também o nosso departamento jurídico para entrar com uma liminar exigindo a penhora dos pertences do Seta Atacadista, como caminhões e conta bancária”, revelou Andrade.

Reportagem: Ulisses Carvalho
Foto: Ivanildo Porto

28 Comentários neste post

  1. Já era de se esperar.
    Péssima gestão e administração.
    Péssima qualidade
    Higiene e Limpeza 0
    Já fui funcionária dessa empresa em 2011, já naquelaépoca tive que requerer meus direitos na justiça.
    Aos funcionários que saíram vocês não perderam nada se livraram, bola pra frente e que Deus abençoe cada família que está sofrendo pela mesma situação agora.

    Responder
  2. Já era de se esperar.
    Péssima gestão e administração.
    Péssima qualidade
    Higiene e Limpeza 0
    Já fui funcionária dessa empresa em 2011, já naquelaépoca tive que requerer meus direitos na justiça.
    Aos funcionários que saíram vocês não perderam nada se livraram, bola pra frente e que Deus abençoe cada família que está sofrendo pela mesma situação agora.

    Responder
    • Eliane silva

      Lixoooo trabatrabalhei nele em Jundiaí.. n me pagarão direito nem horário de janta fazia so 15 minutos exploração pornografia na loja entre funcionários e a gente tinha q fik quieto pq tinha gente grande envolvida vai tarde lixooooooo.. pra por mercadoria tinha q lutar boxe com os ratos..

      Responder
      • Renata

        Funcionários da Empresa Seta que queiram receber todos os seus direitos trabalhistas e indenizatório gentiza entrar em contato no telefone 11 995930028 daremos toda assistência gratuita.

        Responder
  3. LUCIANA CARVALHO

    Boa tarde ! Acho que essa informação está em partes errada! A loja do TaboÃo da rua Martins Junior está funcionando normalmente! E alguns funcionários da mesma já receberam o vale referente ao dia 20.01 e o restante estão com a promessa de receber hoje!
    A rede está sim em crise , mas estão fazendo de tudo pra superar! Se caso ficarem na dúvida tenho fotos da loja aberta hoje 01.02

    Responder
  4. Ainda tem o golpe dado contra os compradores !!!

    Responder
  5. slexandre

    Jundiaí já não tinha mercadoria abriu o bico segunda vi dez caminhao indo direção a dao Paulo abriu o bico

    Responder
  6. A loja do pimentas também está pra fechar.
    Eles n estão repondo mercadorias. Não tem mais quase nada.
    Pelo que fiquei sabendo de funcionários, só ficaram abertos até o final das mercadorias

    Responder
    • Renata

      Funcionários da Empresa Seta que queiram receber todos os seus direitos trabalhistas e indenizatório gentiza entrar em contato no telefone 11 995930028 daremos toda assistência gratuita.

      Responder
  7. Aqui se faz aqui sepaga estavam no áudio ne poois a queda foi grande …acho q tbm vou entrar com recurso q nao me pagaram mas melhor nao o tombo foi bem rapido bem feitoAtacadista SETA fechado bando de imprudencia

    Responder
    • Renata

      Funcionários da Empresa Seta que queiram receber todos os seus direitos trabalhistas e indenizatório gentiza entrar em contato no telefone 11 995930028 daremos toda assistência gratuita.

      Responder
  8. Ioná gomes

    Fui cliente e no maximo chegeuei a ir cinco vezes loja de cumbica os Funcionarios boa recepção ,mas o ambiente deichava um pouco a desejar talvez o numero de pessoal da limpeza fosse pouco e deviam envestir na iluminação e cores claras para dar sempre a claridade que é muito agradavel e destaca qualquer ambiente,pois os lugares escuros passa a impressão de ambiente sujo e muitas vezes observei isso,deixei de ir pois não sentia o gosto de ir no ambiente do Seta.Na hora de comprar o ambiente tb faz toda diferença pois hoje as coisas estão caras em todo canto mas quem organiza o ambiente e o torna agradavel sai na frente.

    Responder
  9. Nunca tive problemas com o seta Edu chaves, apenas os operadores de cx que demoravam muito , tirando isso tudo arrumado nas prateleiras , em novembro começou a faltar carne , dezembro linguiça e as prateleiras se esvaziando , ate que fecharam na surdina . Vai fazer falta !!! Pq os preços muito melhores que do Bergamini.

    Responder
  10. Fui muitas vezes no seta edu chaves,infelizmente tinha pombos voando e morando dentro da loja,no meio das mercadorias em estoque,no setor do açougue o cheiro de carne podre era frequente.Nos corredores pessoas roubavam mercadoria a olhos vistos,simplesmente entravam com sacolas de outro mercado,enchiam,passavam no caixa e pagavam por um pacote de bolachas,e saiam com sacolas cheias,e em outros casos vi pessoas escondendo mercadoria dentro de calças de moleton largas.LAMENTÁVEL!!!

    Responder
  11. Muito triste tudo isso. Ninguém cria una empresa para quebrar. Que Deus de sabedoria aos proprietários para que cumpram a lei e paguem todos os trabalhadores. Essa crise. criada pelo PT acabou com nosso país. Apesar q a administração do Seta nunca foi boa. Porém acho ridículo alguns zombarem do ocorrido.

    Responder
    • Thiago. Vc foi o primeiro que comentou de forma racional e justa. Penso dá mesma forma. Que Deus abençoe aos donos e que se houve Má gestão que isso sirva de lição. Mas nada justifica aplaudir a queda de alguém. Que eles passem por isso é se ergam de novo. #forçaseta

      Responder
  12. jonatas ferreira

    nunca comprei la achava desorganizado demais que Deus tenha piedade dos funcionários porque a justiça e lenta

    Responder
  13. Lembro ainda dá fila imensa q se formou na rua dá minha casa pra se inscrever p esse mercado. Três dias antes já tinha gente. Agora isso ficaram desempregados de novo. Tenho dó dos funcionários, dos donos não isso foi lavagem de dinheiro, pq só pode, um empresário jamais abriria tantas lojas sabendo que não poderia manter.

    Responder
  14. Wagner galvani

    Tem que por , estes proprietários do Seta , Matheus e Luiz Na Cadeia, junto com este Pilantra do Geraldo, td esteleonatarios , e que defende estes Mineiros Pilantras,

    Responder
  15. Elisa Alves

    Que pilantras né como pode deixar funcionários sem
    Receber pagamentos estão cheio da grana. E deixa funcionários sem receber tem que processar.

    Responder
  16. Quero Minha Recisâo Pága todinha!!!!Sem Atrazos !!!!!!

    Responder
    • Renata

      Funcionários da Empresa Seta que queiram receber todos os seus direitos trabalhistas e indenizatório gentiza entrar em contato no telefone 11 995930028 consulta gratuita.

      Responder
    • Reginaldo

      Assessoria jurídica , consulta seus direitos trabalhistas fale agora watsap 995930028 .

      Responder
  17. Reginaldo

    ASSESSORIA JURÍDICA , sábia seus direitos trabalhistas fale agora watsap 995930028 .

    Responder
  18. Reginaldo

    Assessoria jurídica , consulta seus direitos trabalhistas fale agora watsap 995930028 .

    Responder
  19. Trabalhei na loja de itaquera eu gostava de trabalhar la!! Mas depois foi ficando muito,baguncado muita reclamacao de cliente muitos prodrutos vencidos e pior tinha muitoooooos Ratooooos!!! Todo,dia tinha reclamacao de clientes que tinhas fezes entre os alimentos e as pratileiras!! Atras do mercado tinha uh corrego era cheio de lixo!! Eles construian os mercados nos terrenos baldios no,meio de rios em locais inapropriados para uh mercado!! Era muitaaaaa comidaa jogada fora eles nao vendian barato e nem dava pros funcionarios jogava alimentos que tava,pra ae vencer a 3 dias nao vendia pros clientes e nem pros funcionarios eles preferia jogar tudo fora eu ficava indignada com do vendo tudo aquilo sendo jogado fora!!

    Responder
  20. Josie Bulbow

    Funcionários da Empresa Seta que queiram receber os seus direitos trabalhistas, por favor entre em contato com o telefone (11)95145-1874. Obrigado.

    Responder

Deixe seu Comentário