Em Guarulhos, prefeitos do Condemat reivindicam obras para a via Dutra

Prefeitos do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) se reuniram com a direção da CCR NovaDutra, concessionária da rodovia Presidente Dutra. O encontro, na sede da prefeitura, teve o objetivo de discutir investimentos na melhoria de acessos viários e na segurança das áreas urbanas que são cortadas pela via federal, trecho por onde circulam cerca de 300 mil veículos diariamente.

Participaram da reunião, que ocorreu na última quinta-feira (9), os prefeitos de Guararema, Adriano Leite; de Guarulhos, Gustavo Henric Costa (Guti) – respectivamente presidente e vice do Condemat -; de Santa Isabel, Fábia Porto; e de Arujá, José Luiz Monteiro. Esses quatro municípios margeiam a via Dutra, com bairros consolidados e núcleos industriais em ambos os lados da estrada, que demandam intervenções para acompanhar o crescimento registrado nos últimos anos.

Os prefeitos reforçaram ao presidente da CCR NovaDutra, Ascendino Mendes, os pedidos para a construção de passarelas – duas em Arujá e uma em Guararema -; de melhoria nos dispositivos de acesso em Santa Isabel e nas regiões de Bonsucesso e da rodovia Fernão Dias, em Guarulhos; e de implantação de iluminação pública em sua totalidade para melhorar a segurança.

“Estamos à disposição para contribuir com todos os municípios. Esses pleitos são justificados, sendo que em alguns casos é preciso formalizar a solicitação para a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e para outros já temos os projetos executivos e as licenças ambientais para começar as obras de imediato. A CCR NovaDutra aguarda apenas a autorização do Governo Federal para realizar novos investimentos na região”, informou o presidente da concessionária.

Reivindicação – Os prefeitos lembraram que as melhorias na via Dutra são esperadas há anos e concordaram com a necessidade de um movimento conjunto para pressionar o Governo Federal a contemplar o Alto Tietê na divisão dos recursos, principalmente porque existe uma grande pressão no Rio de Janeiro para que ocorram investimentos no trecho carioca. No caso das passarelas, por exemplo, estão previstas a construção de dez em toda a extensão da via Dutra, mas a ANTT ainda não divulgou as cidades que serão contempladas.

“Temos de fazer um movimento no lado paulista, juntando o Condemat e o Codivap, que representam os municípios que são cortados pela Dutra, e reivindicar que investimentos sejam feitos aqui para melhorar as condições de segurança e até mesmo estimular futuros investimentos nas nossas cidades”, ressaltou o presidente do Condemat.

Para nortear o trabalho em bloco, os prefeitos terão, em breve, uma nova reunião com a NovaDutra a fim de obter maiores detalhes sobre o status dos projetos executivos previstos para a Região e, a partir daí, fazer as gestões necessárias.