Ônibus do Cabuçu circula com escolta da GCM

Começou a circular na tarde desta segunda-feira (20), os ônibus municipais da empresa Vila Galvão, da linha 251. Pela manhã, moradores do Recreio São Jorge e Cabuçu alegaram que o bairro estava sem a circulação dos ônibus, após a confusão deste domingo (19), quando alguns moradores incendiaram dois ônibus, um da linha 273, que realiza o trajeto entre Recreio São Jorge e Internacional Shopping, e o outro, da linha 532, que corresponde ao trajeto entre Terminal Taboão e Parada Inglesa.

Um dos supostos motivos para o protesto dos moradores, que culminou no incêndio aos dois ônibus foi devido a três mortes no bairro, sendo duas de dois jovens, um de 16 e outro de 18 anos, ambos moradores do Recreio São Jorge. Os dois estavam em uma moto emprestada, quando um veículo segundo testemunhas, do modelo Hyundai HB20 preto, parou na frente dos jovens e disparou contra eles. O enterro ocorreu pela manhã no cemitério da Vila Rio de Janeiro.

No inicio desta tarde, o HOJE recebeu imagens da escolta da Guarda Civil Municipal, com uma picape e mais duas motos para a realização da escolta a linha 251. Devido a situação instável do transporte público no bairro, muitos moradores faltaram ao trabalho nesta segunda-feira.

A reportagem do HOJE entrou em contato com a empresa Vila Galvão, mas não obteve resposta. Já a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), revelou que o ônibus da linha 337 foi totalmente queimado por desconhecidos por volta das 15 de domingo (19) na Estrada do Cabuçu, quando era recolhido para a garagem. O motorista foi obrigado a descer antes que os criminosos ateassem fogo no veículo. Não houve vítimas.

A linha opera normalmente nesta segunda (20). Para preservar a segurança de usuários e da tripulação, o serviço não está atendendo a Estrada do Cabuçu e a rua Pedro de Souza Lopes, realizando desvio pelas ruas Silvestre Pires de Freitas, rua do Artaújo, rua Monte Alegre a Av. Antonio Carlos.

Reportagem: Ulisses Carvalho