Reportagem: Antônio Boaventura

Na noite desta quarta-feira, 22, o vereador Eduardo Barreto (PCdoB) foi impedido de fiscalizar as condições estruturais do Hospital Geral de Guarulhos (HGG). O parlamentar se dirigiu ao hospital, administrado pelo governo do estado, após receber denúncias de problemas nos equipamentos de ar-condicionado da UTI e de más condições de atendimentos a pacientes com problemas ortopédicos.

“Estive no HGG para fiscalizar. Apesar do hospital estar na cidade de Guarulhos e fui impedido de entrar do HGG, mesmo tendo sido eleito pelo povo . Vou tomar as devidas providências e solicitar a abertura de uma sindicância para apurar os fatos”, declarou Barreto, que postou vídeo nas redes sociais denunciando o fato enquanto ainda estava no interior do hospital.

Segundo o parlamentar, equipamentos da ala da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) estão sem a devida manutenção. “Recebi algumas denúncias de que o ar-condicionado no HGG está queimado dentro da UTI. Todos estão percebendo o calor que está fazendo e imagine você dentro de uma UTI com este equipamento queimado”, concluiu.

Desabafando sobre a proibição de entrar no HGG, ele foi enfático: “Poderia ter chamado uma viatura da Polícia Militar, pois como vereador tenho minhas prerrogativas garantidas, como fiscalizar os órgãos públicos. Mas preferi tentar resolver a situação sem problemas”, afirmou. Ele não descartou fazer um boletim de ocorrência a respeito do caso.
O fato, inclusive, será denunciado na próxima sessão da Câmara Municipal e ao prefeito Guti (PSB).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here