Flagrantes de furto de água da Sabesp sobem 35% em 2016

Em mais uma ação de combate a perdas de água, a Sabesp flagrou, em 2016, 25.939 casos de furto de água nas regiões Metropolitana de São Paulo, que correspondem aproximadamente ao desvio de 3,8 bilhões de litros. Este volume é suficiente para abastecer cerca de 380 mil pessoas durante um mês, praticamente a população de uma cidade do porte de Diadema, por exemplo.

Na comparação com 2015, quando os técnicos da Sabesp identificaram 19.258 fraudes nessas regiões, houve um aumento de aproximadamente 35%. Em 2014, a companhia flagrou cerca de 15,6 mil ocorrências de furto de água.

Comparando 2014 com 2016, o aumento foi ainda mais expressivo: 66%. Essa alta é resultado da intensificação nas vistorias em imóveis com suspeita de irregularidade na ligação de água – no ano passado, as 70 equipes caça-fraude da companhia de saneamento efetuaram 239,5 mil vistorias,
cerca de 660 por dia. Além disso, em 2016, o valor recuperado nas fraudes identificadas foi de R$ 35,3 milhões.

Residências lideram ranking – Do total de fraudes identificadas no ano passado, 22.240 casos foram registrados em residências, 2.690 em estabelecimentos comerciais e outros 1.001 em imóveis de uso misto e indústrias. A violação de hidrômetro (54%) e as ligações clandestinas (41%) foram os principais tipos de irregularidade. Vale ressaltar, no entanto, que as fraudes em comércios geram um desvio muito maior de água por causa do tipo de consumo.