INSS esclarece sobre a fila de espera no bairro Vila Endres

O INSS emitiu uma nota ao HOJE, explicando sobre os problemas ocorridos na unidade Vila Endres, além de destacar que a alegação de um suposto funcionário embriagado é uma afirmação falsa.

Confira a nota:

A Superintendência Regional do INSS em São Paulo reconhece que ontem (2) o tempo médio para o atendimento na Agência do INSS em Guarulhos ficou acima do esperado. Isso porque havia cinco servidores a menos no atendimento por motivo de licença médica e de férias.

Mesmo com o número menor de servidores nos guichês e a espera maior para o atendimento, a gerência da unidade manteve todos os serviços agendados do dia, incluindo perícia médica. As pessoas que procuraram a agência para algum tipo de orientação e de informação, sem agendamento prévio, foram avisadas de que o tempo de espera estava maior e que poderiam buscar os canais remotos do INSS (telefone 135 e site www.servicos.inss.gov.br) ou retornar na unidade no dia seguinte. Esse foi o caso da segurada que aparece em pé no vídeo reclamando da demora em ser atendida. Como a atitude dessa senhora poderia provocar um princípio de tumulto, a gerente da agência chamou a Polícia Militar para garantir a segurança de todos e a manutenção do atendimento.

Segundo o INSS, a suspeita de um funcionário possivelmente bêbado não é verdade, e o próprio vídeo em nenhum momento indica essa situação. Se esse fato tivesse ocorrido, a administração da agência teria afastado o servidor do atendimento e tomado as medidas administrativas cabíveis.

Atendimentos diários – A agência do INSS em Guarulhos tem média de 700 atendimentos por dia, dos quais 65% são de pessoas que procuram a unidade para tirar dúvidas, pegar extratos de pagamentos e de vínculos e contribuições. Esse público pode se valer dos canais remotos do INSS, como o telefone 135 ou o site www.servicos.inss.gov.br,para obter as informações de que precisam sem a necessidade de sair de casa.

Canais Remotos – Por meio do site www.serviços.inss.gov.br é possível conseguir o histórico de créditos, extrato do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), carta de concessão de benefícios, encontrar uma agência do INSS, entre outros. Para esses serviços, no primeiro acesso as pessoas devem preencher os dados pessoais, como nome, número do CPF, nome da mãe, data de nascimento e local de nascimento. Com isso, o sistema vai gerar um código de acesso provisório, que deve ser validado pelo telefone 135 e confirmar suas informações para liberação do acesso aos serviços.