Hoje, 4,8 milhões de brasileiros nascidos nos meses de janeiro e fevereiro poderão receber o pagamento das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Tem direito a sacar o dinheiro quem pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31/12/2015 e tem uma da empresa em que trabalhava com saldo no FGTS.

Porém, quem também tem se beneficiado dessa oportunidade são os cibercriminosos que têm usado o saque do FGTS como tema em seus ataques, visando enganar usuários interessados em obter mais informações sobre o pagamento do valor esperado. Para disseminar os ataques os criminosos têm usado sites falsos, e-mails maliciosos e posts em redes sociais, tudo com o objetivo de distribuir trojans bancários, alterar o roteador da vítima e assim roubar dados pessoais.

O interesse pelo saque do FGTS tem crescido na medida em que o governo libera para pagamento as primeiras parcelas – a quantidade de sites não oficiais com detalhes sobre o pagamento é bastante grande, e os criminosos tem usado esse interesse para infectar os incautos.

Outro vetor de distribuição dos ataques são as redes sociais – especialmente o Facebook, onde criminosos têm criado páginas falsas e até mesmo comprado anúncios para divulgar as páginas maliciosas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here