Escola no Parque Alvorada sofre com a falta de materiais de limpeza, giz e até folhas de sulfite

Vontade é a palavra que define o trabalho dos professores na luta diária pela educação na Escola Estadual Professora Maria Aparecida Rodrigues, localizada na rua Berilo, no bairro do Parque Alvorada, na região dos Pimentas. Materiais básicos como giz, folha de sulfite e copiadora, a escola não possui, e muitas vezes, os professores arcam do próprio bolso para não pedir aos alunos.

A situação começou no ano passado, mas há um mês que a falta de materiais piorou, e nesta quarta-feira (29), a diretoria da escola convocou uma reunião pela manhã com os pais, cujo objetivo foi pedir ajuda. Na página oficial da escola em uma rede social, havia uma reclamação sobre a falta de impressora na secretaria e na coordenação, pois segundo a publicação, o estado havia recolhido todas.

“Havia uma empresa que realiza a limpeza, porém o Estado não renovou contrato, e hoje, não há mais ninguém para realizar o trabalho no local. Quando a sala está muito suja, os próprios alunos varrem, isso quando há materiais, pois há vassouras quebradas”, afirmou a mãe de um aluno, Silvana Cardoso.

Além deste problema, falta papel higiênico, redes para as traves da quadra, bolas para praticar atividade de Educação Física e durante o inicio do ano letivo, não havia gás de cozinha, e como os alunos não podiam ficar sem merenda, foi servido melão durante o intervalo. “Hoje uma das professoras do meu filho limpou duas salas, a situação está insustentável”, revelou a mãe Alessandra Rocha.

A escola do estado atende o Ensino Fundamental e o Ensino Médio, e segundo a Secretaria de Educação do Estado, quanto ao problema da merenda, houve uma situação no inicio do ano letivo, quando a empresa terceirizada do gás ainda não havia sido contratada, porém, foi servida uma merenda emergencial para os alunos, e a secretaria esclarece ainda que a compra do gás está em dia.

A reportagem do HOJE entrou em contato com a escola, porém, foi informado que a diretora estava na Diretoria de Ensino, e que somente ela poderia responder sobre a falta de materiais. Após retornar as ligações no período noturno, não houve resposta.

A a Diretoria Regional de Ensino Guarulhos Sul enviou para o HOJE essa foto para mostrar que não falta giz na escola.

 

Já a Diretoria Regional de Ensino Guarulhos Sul garante que há materiais básicos disponíveis na Escola Estadual Professora Maria Aparecida Rodrigues (conforme imagens anexas). A unidade recebe mensalmente cerca de R$ 2,2 mil para a aquisição de produtos de higiene, limpeza e materiais de escritório. Sobre a limpeza da escola, a diretoria informa que há um processo de contratação do serviço em andamento, que deve ser concluído nos próximos dias. Enquanto isso, funcionários foram remanejados para viabilizar a conservação da escola e mantê-la em condições salubres.

Reportagem: Ulisses Carvalho
Foto: Ivanildo Porto