Secretário de Saúde reconhece atrasos no fornecimento de insumos

O secretário municipal de Saúde de Guarulhos, Roberto Lago, reconheceu que houve atrasos no fornecimento de insumos e se comprometeu a recompor em 15 dias o estoque de materiais nas unidades de urgência e emergência. Nos equipamentos de atenção primária, a demora ainda será de dois a três meses. A informação foi dada por Lago, em reunião com representantes do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) e representantes dos médicos servidores municipais, na última terça-feira, 28 de março.

Durante a reunião, foram debatidos e encaminhados diversos pontos críticos da atual conjuntura da Saúde na cidade. Entre eles, o déficit de leitos hospitalares, a falta de ambulâncias de UTI e até a falha na segurança nos equipamentos de saúde. Segundo Eder Gatti, presidente do Simesp, o gestor informou que há licitação de aluguel de duas ambulâncias para transporte de pacientes graves e também reconheceu a necessidade de ampliação da retaguarda hospitalar. O Simesp estará atento ao andamento desse processo. Apesar de a Secretaria da Saúde não ter apontado soluções práticas para as demandas por leitos e segurança, foram cobradas propostas que serão discutidas na próxima reunião com o gestor.

“Foi uma audiência fundamental para negociar acordos e promover a participação ativa dos médicos nas políticas públicas do município. Ao estabelecer o diálogo com a prefeitura, estamos não só lutando pelos interesses dos médicos, mas promovendo melhoria na prestação de serviços como um todo. É uma maneira de interferir positivamente na saúde pública de forma negociada e constante”, avalia Gatti.

Também fez parte da pauta, a falta de pagamento dos plantões extras do mês de novembro do ano passado aos médicos das unidades de pronto atendimento da administração direta. O secretário da Saúde se comprometeu a quitar a dívida até o próximo encontro com a comissão de médicos, que será em 30 de maio.

O Sindicato acompanhará o desempenho da Secretaria de Saúde em assumir suas responsabilidades e promover melhorias nos serviços à população e às condições de trabalho dos médicos.