Professores da rede estadual em Guarulhos paralisaram de forma parcial em Guarulhos

Apesar da grande movimentação em torno da manifestação promovida pela APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) contra a reforma da Previdência proposta pelo presidente Michel Temer (PMDB), professores da rede estadual de ensino em Guarulhos estiveram em número expressivo nos seus postos de trabalho.

A reportagem do Hoje visitou quatro escolas, estas localizadas na região central e da Vila Galvão, onde pais de alunos e funcionários, que optaram por não se identificar, confirmaram a adesão parcial ao movimento encabeçado pela APEOESP, que afirmou na última quinta-feira (30) ter a expectativa de contar com 100% dos professores.
O ato aconteceu na tarde desta sexta-feira (31) na avenida Paulista, região central da Capital, e contou com professores de todo o estado de São Paulo. Desde a última terça-feira (28), a entidade sindical apontava apenas 5 das 160 escolas com paralisação total dos professores.

Além do posicionamento contrário a reforma da Previdência, os professores também reivindicaram melhores condições de trabalho nas escolas e demais setores, e reajuste de salário da categoria. Na cidade de Guarulhos cerca de 6 mil professores lecionam nas escolas da rede estadual de educação.

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo mantém uma mesa de negociação aberta com os sindicatos da categoria, com interlocução direta do secretário José Renato Nalini. A Pasta acredita no compromisso dos professores com os alunos e orientou as Diretorias de Ensino a convocarem professores eventuais.

Ainda assim, caso haja qualquer conteúdo perdido este será reposto e faltas não justificadas pelos profissionais serão descontadas. Vale lembrar que a Pasta pagará a professores e servidores o bônus por mérito no valor de R$ 290 milhões.

Sendo que no último dia 7 já foi pago o salário com acréscimo de 10% a mais de 18 mil professores de educação básica I. Nenhum professor do Estado de SP recebe menos que o piso nacional (R$ 2.298,80). O salário-base dos professores da rede estadual de ensino PEB II é R$ 2.415,89, ou seja, 5% superior ao piso nacional e acrescido de benefícios.

Reportagem: Antônio Boaventura
[email protected]

Foto: Ivanildo Porto