Jovem com pedra nos rins não foi internado no HMU por falta de leito

Após passar mal devido ao problema de pedra nos rins na última quinta-feira (30), o jovem Igor Souza Queiroz, 23, estava no Hospital Bom Clima, quando foi encaminhado por meio de uma ambulância para o Hospital Municipal de Urgência (HMU). Quando chegou ao hospital, Souza foi surpreendido por uma enfermeira, que mandou ele se sentar em uma cadeira, enquanto aguardavam a liberação de um leito para ser internado.

“Minha vaga no hospital foi uma cadeira, fiquei 20 minutos sentado”, afirmou o controlador de acesso Souza. Segundo o jovem, após a espera, ele que estava a base de morfina, solicitou aos médicos para receber alta, pois não aguentaria o tempo de espera.

Com o retorno para casa, Souza na sexta-feira (31), compareceu ao Hospital Geral de Guarulhos com o rim muito inchado, e após medicamentos, conseguiu expelir as pedras. “No Geral o atendimento foi mais rápido, já no HMU era uma grande desordem, entra e sai de pessoas sem controle, além da sujeira no local”, revelou Souza.

Em nota, a Secretaria de Saúde afirmou que o hospital trabalha com a classificação de risco Manchester. “O hospital trabalha com classificação de risco pelo Sistema Manchester, que é acreditado pelo Ministério da Saúde e pelo qual os pacientes de maior gravidade são atendidos prioritariamente e passam à frente dos demais. Quanto à limpeza do local, a Secretaria informa que o hospital conta com equipe terceirizada de higienização hospitalar, que será acionada para se manifestar com relação à queixa”.

Reportagem: Ulisses Carvalho
[email protected]