O trabalho atinge trechos  entre a foz do córrego Taboão e a foz do córrego Cocho-Velho, numa extensão de cerca de 5 Km. A ação vai minimizar o problema de enchentes que tanto aflige os moradores da região.

O equipamento, que conta com auxílio de dois rebocadores e barcaça para transporte de sedimentos foi disponibilizado, na segunda-feira (3),  pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), através do Governo do Estado. A expectativa é que em 12 meses, sejam escavados e removidos 20.000 m3 de sedimentos.

Com a melhoraria  no escoamento do rio e de seus afluentes será  possível  reduzir o risco de enchentes e melhorar as condições ambientais,  através da oxigenação da água. O valor da intervenção é orçado em R$ 3,5 milhões.

O serviço completar do  desassoreamento do Baquirivu-Guaçu é realizado pela Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A ( Proguaru). O trabalho das equipes começou no último dia 27, na região do Jardim Álamo, com o uso de escavadeira mecânica que seguirá o curso do rio até a região do trevo do Bonsucesso. Serão beneficiados ainda, os bairros Jardim Fátima, Bonsucesso, Ponte Alta e Santa Paula.

Acompanhando a rota da escavadeira, a Proguaru também  realiza  a roçagem das margens do rio e a limpeza de bocas de lobo das proximidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here