Funcionários do Padre Bento prometem se manifestar pela reabertura da portaria central

Funcionários do Complexo Hospitalar Padre Bento, no Jardim Tranquilidade, prometem se manifestar nesta sexta-feira (7) pela reabertura da entrada principal do hospital e a gestão de atendimento à população. A Secretaria de Estado da Saúde prometeu ao HOJE, em reportagem publicada no dia 21 de março, a abertura do acesso para o final deste mês.

Conforme apurou a reportagem além dos funcionários daquele hospital, populares, políticos e entidades sindicais devem comparecer à manifestação marcada para as 9h. Manifestantes pretendem paralisar as atividades do hospital e, inclusive, interdita a avenida Emílio Ribas, em frente ao complexo hospitalar.

“Eles não atendem nada. Somente se você chegar de ambulância. Esta semana uma senhora estava infartando e não foi atendida. Não sei como consegui chegar ao HMU (Hospital Municipal de Urgências). Eles nem passaram essa senhora na triagem”, declarou um taxista que atende próximo ao hospital.

Segundo o profissional que pediu para não ser identificado, o Pronto-Socorro entregue no dia 3 de março e que recebeu investimentos de R$ 14 milhões do governo do estado, está com sua funcionalidade comprometida.

“Eles maquiaram o PS (pronto-socorro) com a subida do setor de oftalmologia. Gastaram R$ 14 milhões e esse setor não abre porque eles utilizaram toda o setor para atender oftalmologia deixando o outro prédio abandonado. E agora afirmam que é ambulatório”, concluiu.

Reportagem: Antônio Boaventura

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto