Share
Inscrição para o Enem começa no dia 8 com aumento de 20% no valor da taxa

Inscrição para o Enem começa no dia 8 com aumento de 20% no valor da taxa

Valor: Taxa de inscrição vai passar de R$ 68 para R$ 82, um reajuste de 20,6%, conforme anunciado pelo governo, Exame também apresentará várias mudanças

Infográfico 10.03.2017 – Enem – As mudanças na prova – (Editoria de Arte/Folhapress)

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) estará com inscrições abertas no próximo dia 8 e com o valor da nova taxa de inscrição, com aumento de 20,6% neste ano, que passará a ser de R$ 82. Em 2016, a taxa foi de R$ 68. Responsável pela organização do Enem, o Inep (instituto do Ministério da Educação) atribui o aumento da taxa à ausência de reajuste entre 2004 e 2014 e ao valor inferior às despesas com a prova nos dois anos seguintes.

As inscrições seguem de 8 a 19 de maio. Além da taxa, a nova edição terá mudanças no processo de inscrição e no modelo de realização das provas. Pela primeira vez, o Enem irá ocorrer em dois domingos, 5 e 12 de novembro, e não mais em um só fim de semana.

A mudança ocorre após uma consulta pública elaborada pela pasta neste ano, e que teve mais de 600 mil contribuições. A medida também beneficia os sabatistas (pessoas que guardam os sábados), que antes esperavam cinco horas nas salas de aula até o início do exame.

A ordem das provas também mudou: o primeiro dia será reservado às provas de redação, linguagens e ciências humanas, enquanto o segundo terá matemática e ciências da natureza. Até o ano passado, as provas de redação eram aplicadas apenas no segundo dia.

Participantes também devem receber neste ano uma prova personalizada, com nome e número de inscrição impresso no papel. Com isso, não será mais preciso, por exemplo, escrever a cor de cada caderno de questão para preencher o gabarito das provas.

Exame deixa de ser usado como certificação do nível do ensino

Entre as mudanças implementadas, o Enem também deixará de ser usado como forma de certificação do nível do ensino para pessoas que deixaram de concluir os estudos no modelo regular. Para isso, o Inep deve voltar a aplicar o Encceja (Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos), tanto para quem deseja obter a certificação do ensino médio quanto da etapa anterior, o ensino fundamental.
A medida deve impactar no número de inscritos para o Enem deste ano. Em geral, cerca de 1 milhão de participantes faziam o exame para obter a certificação do nível de ensino. A estimativa da pasta é que 7,5 milhões de pessoas participem do Enem neste ano.

Outra alteração ocorre para alunos que precisam de atendimento especializado e de tempo adicional para realização das provas. Antes, esse pedido era feito no dia do exame. Agora, a solicitação de tempo adicional deve ocorrer já no momento da inscrição, junto com documento que comprove o motivo do pedido. A medida vale para deficientes, pessoas com deficit de atenção, dislexia, autismo, entre outras condições.

O Inep também avalia oferecer, neste ano, um dispositivo em vídeo com a tradução do Enem na linguagem de sinais para participantes com deficiência auditiva. O teste ocorre em caráter experimental, sem prejuízo da oferta de intérprete como nos anos anteriores.

1 Comentário neste post

  1. Mauro linos marques

    Ola tudo bem ,eu estou querendo participar do enem atualmente estou estudando eja 7e8serio preciso conclui os estudos como eu faço para mim cadrastar no enem

    Responder

Deixe seu Comentário